Astro da Copa de 2002 é preso após briga de bar em Manchester 

Jogador que ficou conhecido por liderar Senegal na Copa do Mundo de 2002, El Hadji Diouf foi preso na manhã de domingo devido a uma briga em uma casa noturna de Manchester. Segundo publica nesta segunda-feira o diário inglês Daily Mirror, o atacante foi liberado mediante pagamento de fiança.

Um comunicado da polícia, divulgado pelo periódico, informa que "seis homens foram presos com suspeita de desordem violenta". Cinco desses foram soltos, mediante o pagamento de fiança, até 23 de maio, devendo ainda ser interrogados. De acordo com a nota, "um outro homem ajudou na investigação, que está em andamento".

Conforme informa ainda o diário Daily Mail, Diouf, atualmente no Doncaster Rovers, clube da segunda divisão inglesa, foi preso depois da confusão ocorrida na madrugada de sábado para domingo que deixou um homem ferido no pescoço e na cabeça. A vítima, 33 anos, teve suas condições definidas como "sérias, mas estáveis".

Neste domingo, manchas de sangue ainda eram vistas sobre a calçada em frente ao estabelecimento onde ocorreu a briga. A polícia está investigando se uma garrafa de vidro teria sido usada no incidente.

Zagueiro do Queens Park Rangers, Anton Ferdinand também esteve envlolvido no caso e prestou depoimento à polícia. O irmão de Rio Ferdinand, 27 anos não chegou a ser preso. Entre 2008 e 2009 ele atuou no Sunderland com Diouf, que se dirigiu à casa noturna acompanhado da mulher, Valerie, e saiu de lá com uma ferida no rosto, segundo a publicação The Sun.

O senegalês, 31 anos, destacou-se na Copa do Mundo de 2002, realizada na Coreia do Sul e no Japão, quando ajudou Senegal a chegar às quartas de final. Ele foi revelado pelo Sochaux, da França, e atua no Reino Unido desde que se transferiu ao Liverpool, em 2002. O atacante jogou ainda por Rennes, Lens, Bolton, Blackburn e Rangers. Seu atual time, o Doncaster Rovers, foi rebaixado à terceira divisão inglesa após ser derrotado por 4 a 3 para o Portsmouth no último sábado.