Andrés apoia Mano sobre Kaká e promete até três jogos no Brasil em 2012 

O processo de renovação pelo qual passa a Seleção Brasileira foi elogiado pelo diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Andrés Sanchez. Em entrevista ao programa Cartão Verde, da TV Cultura, o dirigente afirmou que o Brasil não precisa de jogadores experientes, como o meia Kaká - que vive boa fase no Real Madrid-ESP e não tem sido chamado pelo técnico Mano Menezes - para buscar bons resultados no Mundial de 2014. 

Para Andrés, o jogador não precisa ser "testado" e terá a próxima pré-temporada como fundamental para voltar a atuar em alto nível.

"Jogadores como Kaká, Ronaldinho, Adriano, Lúcio... estes caras não precisam mais ir para a Seleção. Por exemplo, o Kaká teve um ano difícil, com muitas lesões, não tem porque convocá-lo para quatro amistosos no meio do ano, tirar metade das férias do cara. Sabemos que ele é um cara que, se estiver bem um mês antes da Copa das Confederações ou da Copa do Mundo, vai render bem", opinou Andrés, para depois prometer mais jogos da Seleção em solo nacional neste ano. 

"Jogaremos umas duas ou três vezes aqui (no Brasil), e isso já um grande passo. É complicado jogar mais, porque para trazer um time europeu, temos apenas três dias, e muitas vezes eles não se sujeitam a vir. Na Inglaterra, na Espanha, nos Estados Unidos, aí já é mais fácil para os dois lados. Também sou a favor de que devemos jogar mais no Brasil", concluiu.