Relatório aponta 100% de atraso em obras de mobilidade da Copa 

Nada menos que 100% das obras de mobilidade urbana prometidas para a Copa do Mundo de 2014 estão atrasadas e correm o risco de ficar pela metade. É isso o que aponta um relatório do Ministério Público Federal (MPF), de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. O órgão enviou ofício aos 12 Estados que sediarão o Mundial cobrando agilidade e acompanhamento mais criterioso das obras.

Segundo balanço divulgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), até 31 de janeiro a Caixa Econômica Federal havia liberado só R$ 206 milhões do total de R$ 5,3 bilhões previstos para os 47 projetos de mobilidade contratados. Apenas oito deles já receberam dinheiro do financiamento. 

Algumas cidades com obras "emperradas" são Brasília, onde o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e as obras na DF-047 ainda não passaram da fase de licitação; e Porto Alegre, onde quase todas as obras de transporte estão começando neste mês, segundo a prefeitura.