Eleito, Gobbi agradece "mestre" Andrés e divulga prioridades 

Mário Gobbi, novo presidente eleito do Corinthians, deu suas primeiras declarações após o pleito deste sábado no clube paulista. Escolhido para governar a equipe no triênio 2012/2014, Gobbi - representante da chapa da situação - agradeceu o apoio do "mestre" Andrés Sanchez, ex-presidente do clube e atual diretor de Seleções da CBF.

Sucessor de Roberto de Andrade, que assumiu a presidência justamente após a licença pedida por Andrés em dezembro, Gobbi disse que a prioridade deste ano para o Corinthians será preparar jogadores da base e construir o CT para as categorias. Apesar do título da Copa São Paulo de futebol júnior de 2012, o tema foi bastante criticado na gestão de Andrés.

Emocionado com os votos recebidos, Gobbi comemorou a vitória sobre Paulo Garcia, representante da chapa da oposição. "Acho que o Corinthians sai hoje fortalecido. E esse processo só vem a colaborar ainda mais por todo esse trabalho que vinha sendo feito", disse Gobbi, ex-diretor de futebol e ex-vice-presidente de futebol do clube, indo além.

"Estou emocionado, sensibilizado, estou ciente da grande responsabilidade que recai sobre os meus ombros. Isso foi muito bem pensado, calculado, e tudo farei para que alegrias sejam dadas aos corintianos", completou.

Ao todo, Gobbi foi eleito com 1920 dos 3200 votos, ou 60% do total - Paulo Garcia recebeu 1280 votos, equivalente a 40% dos eleitores. O novo presidente do Corinthians disse ainda que irá pedir conselhos sempre que precisar ao antecessor Andrés Sanchez, seu principal cabo eleitoral.

"O Andrés fez uma gestão única na história do Corinthians. Só se faz um estádio uma vez na vida, só se constroi um CT uma vez na vida, só se faz a abertura da Copa uma vez na vida, só se tem um Ronaldo uma vez na vida. Quer que eu continue?", listou, indo além.

"Nós estamos umbilicalmente ligado ao Andrés, nós do grupo, e ele sai com uma aprovação muito alta", disse. "Quem sou eu para não pedir os conselhos de Andrés Sanchez? Toda a experiência que o Andrés ganhou nos últimos quatro anos, a gente não ganha esse saber todo só para si".