MPF investiga gasto público na campanha da Olímpiada do Rio

O Ministério Público Federal (MPF) iniciou investigação sobre os gastos da vitoriosa campanha do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, no final do ano passado foram abertos três inquéritos civis públicos pela Procuradoria da capital fluminense para apurar supostas irregularidades em repasses do Ministério do Esporte para o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) em 2008 e 2009. 

Serão investigadas despesas que totalizam R$ 12,1 milhões feitas pelo comitê. De acordo com publicação, a maior parte deste dinheiro foi utilizada na contratação da consultoria internacional Events Knowledge Services - empresa com sede na Suíça, mas cujos principais diretores são australianos -, para apoiar a candidatura brasileira.

A investigação ainda está em fase inicial. A Procuradoria exigiu do COB a entrega de toda a documentação relativa aos convênios realizados durante a campanha. Após investigar os fatos, o MPF vai decidir se apresenta uma ação civil pública em relação ao ocorrido. 

Em resposta, o COB afirmou que não há irregularidades na execução dos repasses do governo federal e, por meio de sua assessoria, ressaltou que os projetos contemplados nos convênios tiveram prestação de contas, todas concluídas e aprovadas pelo setor técnico responsável no ministério.