Mello estreia bem em Melbourne e deve pegar Tsonga; Feijão perde 

Três brasileiros chegaram a atuar simultaneamente nas quadras do Aberto da Austrália na madrugada desta terça-feira (horário de Brasília). Além de Thomaz Bellucci, que superou o israelense Dudi Sela, Ricardo Mello também estreou com vitória no torneio, dominando o espanhol Roberto Bautista-Agut, oriundo do torneio qualificatório, por 6/4, 6/4 e 7/5. Já João Souza, o Feijão, não teve a mesma sorte e caiu em sets diretos de 6/3, 7/6 (7-1) e 6/2 diante do australiano Matthew Ebden.

Mello, número 108 do mundo, se deu bem no sorteio e confirmou o favoritismo diante de Bautista-Agut, o 175. O brasileiro dominou a partida desde o início e teve poucas dificuldades para vencer em duas horas e 36 minutos. A parcial mais difícil foi a última, na qual o campineiro desperdiçou a vantagem de uma quebra de saque e só ganhou depois de 62 minutos.

A vitória foi apenas a segunda da carreira de Mello, 31 anos, no Aberto da Austrália. Antes, o tenista só havia passado da primeira rodada em 2005, quando era o 59º colocado do ranking e foi eliminado na segunda partida pelo argentino Guillermo Coria, então o sexto da lista, por 3 sets a 1: parciais de 4/6, 7/6 (7-3), 3/6 e 6/7 (3-7).

Tentando melhorar aquele resultado, o brasileiro deve encarar uma tarefa duríssima. Seu próximo adversário pode ser o francês Jo-Wilfried Tsonga, justamente o sexto melhor da atual lista da ATP. O europeu, que iniciou a temporada ganhando o ATP 250 de Doha há menos de duas semanas, estreia ainda nesta terça contra o uzbeque Denis Iztomin, o 60º.

Mais jovem, Feijão, 23 anos, não percorreu o mesmo caminho de Mello. Ele se tornou o único brasileiro eliminado na primeira fase da chave de simples em Melbourne ao ser derrotado em duas horas e 17 minutos por Ebden. O brasileiro construiu sua principal chance na partida no segundo set, em que atuou mal, porém, no tie-break.

Na primeira parcial, teve o serviço quebrado já no início e permitiu o domínio do rival, que caminhou rumo ao êxito embalado pela torcida. O australiano, 24 anos e número 94 do mundo, encara agora o japonês Kei Nishikori. O 24º cabeça-de-chave abriu a campanha superando o francês Stephane Robert por 6/1 7/6 (11-9) e 6/0.

O também paulista Feijão, natural de Mogi das Cruzes, disputava a chave principal de um Grand Slam apenas pela segunda vez na carreira. No Aberto dos Estados Unidos de 2011, passou pelo qualificatório antes de perder na primeira rodada também para um local, o americano Robby Ginepri. Desta vez, na Austrália, o 105º colocado do ranking, que já foi o 84º em setembro passado, foi beneficiado pela desistências de outros jogadores e entrou diretamente na chave principal.