UFC: Erick Silva é desclassificado após nocautear Carlo Prater

O que deveria ter acabado com um nocaute avassalador acabou se tornando uma grande polêmica. Erick Silva nocauteou Carlo Prater com apenas 49 segundos de luta, mas o juiz brasileiro Mario Yamazaki desclassificou o lutador capixaba por ter visto golpes ilegais.

A decisão causou a fúria da torcida na HSBC Arena e contestações veementes do repórter oficial do UFC, Joe Rogan, que afirmou diversas vezes que não houve nada de ilegal, durante a exibição dos replays e chegou a afirmar que considerava Erick o verdadeiro vencedor.

O capixaba preferiu não envolver nas polêmicas:

“Tenho muito respeito pelo Mario, mas acho que não fiz nada de ilegal. Só queria me desculpar, caso não tenha me apresentado bem para vocês”, afirmou, antes de ser ovacionado pelo público.