Aldo luta para defender cinturão e sacramentar-se como ídolo

Fora do ranking de destaques do ano de 2011 do Ultimate Fighting Championship, mas apontado como um dos atletas mais perigosos peso por peso do planeta, José Aldo terá o maior desafio da carreira neste sábado, quando tentará defender pela terceira vez o título dos pesos penas na HSBC Arena, no Rio de Janeiro. Protagonista do UFC 142, o segundo na capital carioca, o manauara terá a oportunidade de se sacramentar como um verdadeiro ídolo nacional. Para conseguir tal feito, é "só" vencer o invicto americano Chad Mendes.

De origem humilde, Aldo deixou Manaus atrás do sonho de se tornar um lutador profissional. O agora respeitado lutador, dono de um soberbo retrospecto de 20 vitórias e apenas 1 derrota, morou em uma academia e dependia da doação de amigos para poder viver, situação que transformou o competidor em um dos atletas mais explosivos do MMA na atualidade, especialmente por conta do trabalho realizado na academia Nova União, comandada pelo treinador André Pederneiras, um dos grandes expoentes do jiu-jitsu no País.

>> Pesagem UFC: Johnson não bate o peso da categoria; Belfort é bem recebido 

Extremamente reconhecido dentro do mundo das lutas, Aldo terá diante de Chad Mendes a oportunidade de se mostrar para o restante do Brasil e alcançar um status de ídolo do público leigo. Com a garantia que terá a transmissão de seu combate em TV aberta, o manauara afirmou durante a semana que espera repetir o desempenho que o tornou característico: o estilo agressivo de luta, com grande variação entre low kicks, joelhadas e socos rápidos.Autor

"Chad Mendes tem uma desvantagem ao lutar em pé. Ele não é tão bom boxeador quanto outros caras que eu enfrentei, e não acho que ele buscará a luta em pé. Eu vou procurar um nocaute ou uma finalização. Eu vou vencer Chad Mendes", discursou Aldo, que também terá a oportunidade inédita de defender o clube do coração dentro do octógono.

Flamenguista fanático, daqueles de comparecer ao estádio no meio da torcida organizada, José Aldo assinou um acordo com o clube da Gávea. Entretanto, desde o início da semana que antecedeu o UFC 142, o lutador da Nova União preferiu minimizar o apoio do clube de futebol, adotando um discurso nacionalista para poder ter o apoio total do público, incluindo, especialmente, vascaínos, tricolores e botafoguenses.

"Nada disso de entrar com a bandeira do Flamengo. Vou entrar com a bandeira do Brasil. É o meu trabalho, não tem como chegar e botar a bandeira do time. Eu sou Brasil, com muito orgulho. É Brasil contra Estados Unidos", discursou o principal nome desta edição do UFC, e candidato a novo queridinho da população brasileira, que, aos poucos, se acostuma com o MMA.

Chad Mendes promete ser o maior rival da carreira de José Aldo

Dono de um retrospecto extremamente respeitável de 11 vitórias, em 11 combates, Chad Mendes desembarcou no Brasil com a promessa de se tornar o maior desafio da carreira do atual campeão dos pesos penas do Ultimate Fighting Championship. Wrestler nato, o americano adotou um discurso de extrema confiança desde que desembarcou no Brasil.

Apoiado por Urijah Faber, ex-desafiante ao título de Aldo, quando ambos ainda lutavam no WEC (evento incorporado ao UFC), Chad Mendes procurou se espelhar nos erros do tutor para conseguir quebrar a enorme sequência do brasileiro, que não sofre uma derrota como profissional há mais de seis anos - Aldo perdeu para Luciano Azevedo, no Jungle Fight 5, em 26 de novembro de 2005.

A possibilidade de encarar um antigo algoz de Faber motiva ainda mais Chad Mendes para surpreender a torcida no Rio de Janeiro. "Urijah é como um irmão para mim. Se vejo meu irmão apanhando, a única coisa que posso fazer atrás daquele cara para bater nele", disse o desafiante americano, em entrevista ao UFC.

Capaz de parar o ímpeto de Aldo com takedowns, Chad Mendes ressaltou a maior oportunidade na carreira. "Treinei toda a minha vida para estar aqui. Fisicamente e mentalmente estou pronto. Não há pensamento em minha mente que diz que vou perder. Aldo é um grande campeão, mas estou querendo vencer. Vou mostrar para todo mundo o motivo de eu ser o melhor", discursou o confiante, e invicto, rival de José Aldo.