Cruzeiro desmente nova proposta do São Paulo por Montillo

A diretoria do Cruzeiro desmentiu nesta quinta-feira que tenha recebido nova proposta oficial do São Paulo pelo meio-campista Montillo. O time paulista estaria disposto a manter os 10 milhões de euros (R$ 22,8 milhões), porém, cederia em definitivo dois atletas e outro por empréstimo, com exceção do goleiro Rogério Ceni, atacantes Lucas, Luis Fabiano e o volante Casemiro.

"Não estou sabendo se o São Paulo está entrando de novo. Mas não existe jogador inegociável, só que tem que se chegar ao valor pedido pelo clube. Houve um contato com o São Paulo, assim como houve com o Corinthians. Mas está tudo inalterado. Todos os jogadores que estão aqui tem contrato em vigor. Se for dos parâmetros que o presidente Gilvan quer o Montillo pode ser negociável. Se essa proposta oficial chegar será avaliada. Mas o presidente já disse suas intenções", explica.

Paralelamente a possível saída do argentino, a diretoria confirmou nesta quinta-feira que houve atraso no pagamento dos salários de dezembro. Porém, os dirigentes negam que o clube mineiro esteja passando por crise financeira.

"Não tem absolutamente nada disso. Venho aqui falar que isso não é verdade e quem tiver a informação que apareça e fale. Mas desminto publicamente. O que houve foi um atraso de quatro ou cinco dias. Teria que ter sido pago no quinto dia útil do mês, mas foi pago hoje (quinta-feira). E isso é uma coisa interna e estou esticando demais esse assunto", completa.

O Cruzeiro rejeitou propostas de Corinthians e do São Paulo para negociar Montillo. A pedida dos dirigentes é de 15 milhões de euros (cerca de R$ 34,3 milhões) para negociar o atleta.