Físico elege Juninho Pernambucano como melhor batedor de faltas

Portal Terra

LONDRES - O físico Ken Bray acaba de publicar o livro 'How to Score: Science and Beautiful game' ('Como marcar: Ciência e jogo bonito'), no qual tenta explicar um jogo tão inexplicável quanto o futebol, de conectar a bola com a razão. No livro, o autor cita Juninho Pernambucano (ex-Lyon e hoje no futebol árabe) como o melhor batedor de falta da história e explica, ou tenta, a maneira como a bola se comporta quando Cristiano Ronaldo bate faltas.

Em uma das passagens do livro, Bray fala da perfeição de faltas cobradas por Juninho Pernambucano. - Juninho, para mim o melhor, alcançou a perfeição com quase 30 anos. O Real Madrid sabe bem disso; o brasileiro, quando jogava no Lyon, marcou muitos gols de falta - disse.

Além disso, Bray inclui um estudo sobre a forma de bater falta dos melhores cobradores do mundo, jogadores como Drogba, Beckham e Cristiano Ronaldo. Análises que personalizam o português. - Cristiano bate faltas de uma maneira especial. A bola quase não pega efeito e quase não dá voltas - cita o autor em passagem do livro.

O autor compara a cobrança de falta de Ronaldo, com o beisebol. - A bola, quando é chutada por Cristiano, parece de beisebol. Por isso que se torna tão imprevisível, completamente selvagem, se mantendo em movimento, sem qualquer lógica. Diante dos nossos olhos, alguns goleiros podem parecer estúpidos, mas eles não têm culpa. Se Ronaldo acerta o gol, é muito difícil de defender a bola - conclui Bray, fã de futebol e de Fernando Torres.