Musa da seleção italiana revela que existe homossexualismo no vôlei

Portal Terra

ROMA - A musa italiana Francesca Piccinini, da seleção feminina italiana de vôlei, deu uma entrevista reveladora à imprensa de seu país e afirmou que nunca viu nenhum caso de doping. No entanto, uma das atletas mais consagradas no vôlei afirmou que o homossexualismo é muito presente nesse esporte.

Quando questionada pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport sobre a homossexualidade no vôlei, Piccinini foi direta. - Sim, existe. Conheço alguns casos - afirmou, antes de dizer que já foi assediada por algumas dessas atletas.

Piccinini negou veementemente a existência de jogadoras que entram em quadra sob efeito de substâncias dopantes. - Não. Isso não existe - garantiu.

A imprensa italiana foi ousada e perguntou à jogadora o que as atletas olham nos corpos das outras quando estão nuas nos vestiários. - Olhamos os seios. Sou a que tem os menores - disse Piccinini.