Relembre o histórico de fracassos de Barrichello em Interlagos

Portal Terra

SÃO PAULO - Principal esperança da torcida brasileira pelo fim do jejum de títulos na Fórmula 1, que já dura 18 anos, Rubens Barrichello conheceu nova frustração em Interlagos na tarde deste domingo. Mesmo com a terceira pole na carreira no circuito paulista, o piloto da Brawn GP fracassou na tentativa de vencer pela primeira vez em casa, em sua 17ª participação no Grande Prêmio do Brasil e terminou na modesta oitava posição, além de ver o rival Jenson Button festejar o título mundial em São Paulo.

Em sua primeira participação em Interlagos, no ano de 1993, o ainda piloto da Jordan saiu da 14ª posição, mas abandonou com problemas mecânicos e não terminou a corrida de sua estreia em terras brasileiras. Já no ano seguinte, repetiu a mesma colocação no grid e mostrou reação ao terminar em quarto lugar, chegando próximo do pódio e dando alegrias ao torcedor que compareceu para ver o ídolo Ayrton Senna, que havia abandonado.

Porém, em 1995, os defeitos no carro voltaram a incomodar Barrichello, que abandonou após sair do 16º posto, fato que voltou a se repetir nas cinco edições seguintes. Já em 2001, outro problema tirou o brasileiro da pista: uma batida que eliminou as chances de pódio em casa. Antes disso, ele quase não largou após problema no carro ainda na volta de apresentação, mas conseguiu no sufoco trocar a tempo pelo carro reserva.

Na edição seguinte, defeitos hidráulicos forçaram o abandono do então piloto da Ferrari. No entanto, a maior frustração da torcida e da carreira do piloto ocorreu em 2003, ano de sua primeira pole position em casa.

E na condição de líder, Barrichello viu sua Ferrari sofrer pane seca com a falta de combustível. Na edição seguinte, novamente largando na frente, conquistou seu melhor resultado e primeiro pódio em Interlagos com o terceiro lugar, na primeira temporada em que o Brasil fechou o calendário.

Em 2005, seu último ano como funcionário da Ferrari, largou apenas na nona colocação e cruzou a linha de chegada em sexto, vendo o espanhol Fernando Alonso conquistar seu primeiro título mundial com a Renault. Na temporada seguinte, que marcou sua estreia na Honda, foi o sétimo colocado. Já na edição de 2007, voltou a conviver com problemas mecânicos e abandonou após falhas no motor, um ano antes de terminar sua participação na equipe com a frustrante 15ª posição.

Neste domingo, Barrichello segurou a ponta nas 20 primeiras voltas, quando precisou fazer a primeira parada e foi ultrapassado por Mark Webber, vencedor do GP do Brasil de 2009. Longe do objetivo de conquistar a primeira vitória em Interlagos, o piloto da Brawn poderia se contentar com seu segundo pódio em casa. No entanto, restando dez voltas para o final, foi ultrapassado por Hamilton, algoz nacional na temporada anterior. Já na volta número 63, foi prejudicado por um pneu furado, teve que voltar aos boxes e só recebeu a bandeirada do companheiro Felipe Massa na oitava posição.