Toro Rosso anuncia a demissão do francês Sébastien Bourdais

Jornal do Brasil

MÔNACO - Nove do total de 17 provas foram disputadas nesta temporada da Fórmula 1. Até agora, o suficiente para a dança dos pilotos começar na principal categoria do automobilismo mundial. A primeira demissão foi a do francês Sébastien Bourdais, anunciada ontem pela equipe Toro Rosso. O time não divulgou o nome do substituto, mas o mais provável é que o adolescente espanhol Jaime Alguersuari, 19 anos, assuma o cockpit.

Bourdais somou dois pontos neste ano: um na Austrália, na abertura do Mundial, e outro em Mônaco. Ele chegou à Fórmula 1 no ano passado após ter sido tetracampeão da Champ Car, uma das versões da Fórmula Indy (2004, 2005, 2006 e 2007). Antes, Bourdais, tinha faturado o título da Fórmula 3000 Internacional em 2002. Mas, na Fórmula 1, seu desempenho não foi o mesmo das outras categorias. Em 27 GPs disputados, o francês marcou seis pontos: quatro no ano passado, o de estreia, e dois nesta temporada. O piloto jamais obteve vitória, pódio ou pole position na Fórmula 1.

A equipe Toro Rosso, que corre com motor Ferrari, disse que Bourdais fez no GP da Alemanha, no último domingo, sua última apresentação pela escuderia. O time prometeu anunciar seu novo piloto antes do GP da Hungria, no dia 26.

No segundo ano de Sébastien conosco, a parceria não supriu nossas expectativas disse o chefe de equipe Franz Tost. Assim, nós decidimos substituí-lo a partir da próxima prova do campeonato mundial de Fórmula 1.

O comunicado não disse quem seria o substituto, mas Alguersuari, recentemente nomeado piloto reserva da equipe, tem sido apontado como o favorito a ficar com a vaga na Toro Rosso. Se confirmado para a Hungria, ele fará sua estreia com 19 anos e 125 dias. O recorde atual pertence ao neozelandês Mike Thackwell, que em 1980 participou do GP do Canadá com a Tyrrel aos 19 anos e 183 dias.

Bourdais está em sua segunda temporada na Toro Rosso e foi o primeiro piloto a se retirar da corrida do último domingo em Nürburgring. Ele tem sido constantemente superado pelo companheiro de equipe, o suíço Sébastien Buemi. Seu futuro já havia sido colocado em dúvida no ano passado, quando encerrou a temporada com quatro pontos, contra 35 do alemão Sebastian Vettel, seu companheiro de equipe na época. Mas a Toro Rosso decidiu em fevereiro ficar com ele, após ter testado o japonês Takuma Sato.

Piloto pode processar equipe

Bourdais emitiu comunicado após saber da demissão. O francês se disse decepcionado e chocado com a dispensa pela Toro Rosso. O piloto ameaçou entrar com ação judicial contra o time em função de violação de obrigações contratuais . Acredito que nada em meu comportamento poderia legitimar a atitude da equipe em rescindir o meu contrato. Tenho meus advogados para me ajudarem a analisar a situação, incluindo a possibilidade de tomar procedimentos legais. Estou ainda mais frustrado por a decisão da Toro Rosso ter sido tomada às vésperas do GP da Hungria, onde um novo pacote altamente competitivo será introduzido pela equipe com a finalidade de tentar superar as dificuldades atuais , afirmou Bourdais na nota.