Técnico dos EUA aponta Kaká como diferencial

Allen Chahad, Portal Terra

JOHANESBURGO, ÁFRICA DO SUL - Bob Bradley, técnico dos Estados Unidos, apontou o meia Kaká como o diferencial após a derrota de virada por 3 a 2 para o Brasil, neste domingo, no Estádio Ellis Park. O brasileiro foi eleito o melhor em campo na decisão da Copa das Confederações.

- O Kaká, em um jogo como esse, faz a diferença. Tem muita mobilidade no campo. Tem habilidade para fazer jogadas pela esquerda ou direita. Ele é um jogador muito importante - disse o treinador.

Bradley comandou os EUA como a grande zebra da competição. Na semifinal, por exemplo, eliminou a favorita Espanha, atual líder do ranking da Fifa. Mas não resitiu ao Brasil.

- O sentimento é uma mistura de grande desapontamento e grande orgulho. É uma derrota difícil. Fizemos 2 a 0, mas levar um gol tão cedo no segundo tempo os trouxe de novo para o jogo - disse.

Depois de um início arrasador, os EUA permitiram a virada brasileira. Luís Fabiano marcou duas vezes para empatar, enquanto Lúcio fez o gol da vitória.

- É uma lição. Mas não torna as coisas menos dolorosas - lamentou Bradley. - Progredir significa saber como jogar contra grandes times. O jogo nos mostrou que podemos enfrentar grandes times. Ainda não fomos capazes de sustentar um resultado, mas isso faz parte do processo de crescimento - analisou.