Flamengo tem festa antes de jogo decisivo com o Inter

Julio Calmon, Jornal do Brasil

RIO - Uma semana depois de ter conquistado o quinto tricampeonato carioca de sua história, o Flamengo foi recebido nesta segunda-feira no Palácio Guanabara pelo governador Sérgio Cabral. Desfalcada de Zé Roberto (que já negociava sua ida para o Cruzeiro) e Fábio Luciano (que se aposentou do futebol), toda a equipe rubro-negra esteve presente ao evento, que atrasou em mais de uma hora e atrapalhou o início da preparação para o jogo contra o Internacional.

Eu estou louco para ir embora e começar logo o treinamento confessou o técnico Cuca.

Vascaíno, Sérgio Cabral entregou uma placa comemorativa ao capitão Bruno. Em troca, o goleiro presenteou o governador com uma camisa personalizada e uma faixa do título Carioca. O presidente em exercício Delair Dumbrosck aproveitou para brincar com Sérgio Cabral.

Sei que você é sócio proprietário do Flamengo, agora tem que mudar sua camisa de cor - disse o dirigente, para depois pedir ajuda ao governador novamente. - Já é a segunda vez que venho aqui com um time campeão. Na outra vez, estiva com o time de basquete. São Paulo não pode mandar no futebol brasileiro como está mandando. O Rio tem que reagir. Temos que contar com o apoio de todos.

Governador critica clubes

Provocado, o governador fez uma análise sobre a vida política rubro-negra. O clube passará por uma nova eleição no segundo semestre.

Acho que três mil sócios não podem decidir o futuro do Flamengo, que tem a maior torcida do Brasil. É importante que se tenha uma estrutura política profissional. Se o São Paulo não é o modelo ideal, é sem dúvida o mais próximo - respondeu Sérgio Cabral.

O governador pediu para que os clubes revejam suas administrações.

- Os clubes não se prepararam para os dias de hoje. Tem que descentralizar o poder e profissionalizar os clubes. Vamos perder o poder disse Sérgio Cabral, lembrando que iniciará o processo de privatização do Maracanã. Eu vou repassar o Maracanã para a iniciativa privada por causa disso. Não é função nossa cuidar de um estádio. Deixe que a iniciativa privada faça os investimentos necessários.