Perseguido, Gilberto Silva diz que críticas o motivam

Portal Terra

LONDRES - Gilberto Silva caminha tranquilamente pelo saguão do Hotel Hilton Park Lane, em Londres. Parece estar de férias. Sem pressa, olhar sereno, se assusta com a quantidade de jornalistas que o esperam no local. Nem parece ser o último jogador a se apresentar.

O jeitão mineiro do volante da Seleção Brasileira é uma das características marcantes que ele não perdeu no decorrer dos anos. Nem as seis temporadas defendendo o Arsenal e os pouco mais de seis meses na Grécia mudam seu ritmo.

Outra coisa que não muda é a condição de Gilberto Silva na equipe comandada por Dunga. Líder e titular absoluto, é nome certo no time que enfrenta a Itália em amistoso nesta terça-feira, no Emirates Stadium, onde se acostumou a jogar quando atuou pelo Arsenal.

As críticas são outro ponto em comum na vida de Gilberto Silva. Há oito anos na Seleção, e após conquistar a confiança de Felipão, Carlos Alberto Parreira e Dunga, ele nunca foi unanimidade entre os torcedores. E garante não se importar com isso. - Elas me motivam, principalmente quando a crítica não é bem colocada, baseada fora da realidade. Fico motivado, me acostumei a superar dificuldades desde jovem, quando saí de casa - relata o atleta, que começou a carreira no América-MG, mas ganhou destaque no Atlético-MG.

De Minas Gerais para Londres, e da Inglaterra para Atenas. Na capital grega, a única dificuldade enfrentada por Gilberto Silva é o idioma. - Entender a língua grega é o problema maior. Mas vamos aprendendo, e falar inglês ajuda bastante - diz.

Ao lado de Lúcio e Ronaldinho, o volante é um dos jogadores mais experientes da Seleção. Apesar disso, ainda não teve a oportunidade de enfrentar os italianos, já que a última partida entre os países aconteceu em 1997. - É sempre complicado jogar com eles. Me lembro da final em 1994, foi emocionante, difícil. Temos que começar bem esse ano, do ponto onde paramos no jogo com Portugal - finaliza, lembrando a goleada por 6 a 2 diante dos lusitanos, no último amistoso do ano passado, em Brasília.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais