Temi pelo quinto set, afirma Zé Roberto

Portal Terra

SÃO PAULO - O técnico da Seleção Brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, disse nesta quarta-feira que temeu por sua equipe na final dos Jogos Olímpicos de Pequim, contra os Estados Unidos, sobretudo por conta da possibilidade da ida para o quinto set.

Na final olímpica, a Seleção chegou a abrir 2 sets a 1 de vantagem, mas o treinador se mostrou preocupado com o crescimento das norte-americanas durante a disputa do quarto set. Zé Roberto ficou com medo de que o que aconteceu em Atenas - quando o Brasil desperdiçou cinco match points na semifinal com a Rússia, e acabou derrotada - se repetisse em Pequim.

- Eu nunca me senti tão bem. Quando você vê que seu time tem velocidade, que está dando tudo certo, não tem porque se preocupar. Mas eu temi pelo tie-break, quando no quarto set as americanas abriram vantagem, afirmou Zé Roberto.

O treinador destacou ainda o trabalho da psicóloga Sâmia Hallege, que acompanhou a Seleção durante os Jogos de Pequim, mas sem se esquecer do restante de sua comissão técnica.

- Eu acho que ajudou muito o fato de ter uma psicóloga. Foi muito benéfico. Tivemos uma atitude acertada de ter uma psicóloga, mas não foi só isso. O trabalho da comissão técnica também foi sensacional. Fomos um time completo.

A Seleção Brasileira feminina de vôlei desembarcou em Guarulhos nesta quarta-feira. Logo depois de deixarem o aeroporto, as jogadoras e a comissão técnica se deslocaram para um hotel em São Paulo, onde concederam entrevista, antes de sair em carreata pelas ruas da capital paulista.