Jornal do Brasil

Esportes

Fluminense aposta em tática oposta à de Diniz após ano turbulento

Jornal do Brasil

O Fluminense apostou em Fernando Diniz no início da temporada 2019. O treinador teve passagem que dividiu a torcida. Muitos gostavam do futebol envolvente, enquanto outros se revoltaram com a falta de resultados. Após um ano turbulento que terminou com o time se salvando nas rodadas finais do rebaixamento, a diretoria decidiu apostar em tática quase oposta, com Odair Hellmann.

O técnico gaúcho chega ao Fluminense após um trabalho consistente no Internacional. Por lá, o treinador ganhou a fama de ser "retranqueiro", algo que ele mesmo refuta. O rótulo, no entanto, já foi criado, e o profissional tentará desfazer essa imagem com um novo trabalho no Fluminense.

"Essa é uma visão da qual eu não concordo muito, mas respeito. Nós temos que parar com alguns rótulos. Um deles é essa discussão de estilo de jogo. No Internacional nós tínhamos todas as estatísticas. O Fluminense foi o primeiro em posse de bola. O Internacional ficou em quarto. Então não estávamos tão atrás assim. E em outras estatísticas estávamos em primeiro. Porque eu respeito muito as características do jogador", disse o treinador do Fluminense.

"Eu gosto de uma equipe bastante equilibrada, que tenha uma construção de jogo, e o Fluminense tem essa característica, e que tenha funções bem estabelecidas e se mostre competitiva em todas as fases do jogo. Como era o Internacional. É assim que faremos, respeitando e potencializando a característica dos jogadores que estiveram aqui", completou Odair Hellmann.

A grande diferença do Inter de Odair para o Fluminense de Diniz era na parte defensiva. Sob seu comando, os gaúchos foram a equipe que mais desarmou e a que mais recuperou bolas no campo ofensivo, quesitos onde os cariocas foram o 17º e o quinto em 2019, respectivamente.

Tudo dependerá, no entanto, das peças que terá à disposição a partir da reapresentação. Até o momento, o Fluminense perdeu Daniel, João Pedro e Yony González. Além disso, está na iminência de ficar sem Caio Henrique e Allan para Grêmio e São Paulo, respectivamente.

Por outro lado, o Fluminense renovou com Nino, Gilberto, Pablo Dyego e Yuri. Além disso, conta com as contratações de Felippe Cardoso, Yago e Caio Paulista. Digão é a primeira opção para a zaga, mas Emerson Santos foi sondado. Fred, Rossi e Guilherme Arana são alvos no mercado da bola, mas contam com concorrentes. (FolhaPress)



Tags: Fluminense