Abel aposta em parceria antiga para apaziguar ânimos de medalhões no Cruzeiro

Terminada a breve era Rogério Ceni, a história de Abel Braga, 67, no Cruzeiro já começa neste sábado (28), quando chega a Belo Horizonte e comanda seu primeiro treino na Toca da Raposa, um dia após ter sido anunciado pelo clube.

Com a missão de tirar o time da zona de rebaixamento do Brasileiro, Abel contará, a seu favor, com o bom relacionamento desde os tempos de Fluminense com alguns pilares do elenco, casos de Thiago Neves e Fred, algo que seu antecessor não conseguiu desfrutar.

Além da tarimba para lidar com o momento conturbado do Cruzeiro, Abel poderá ser uma figura importante também para apaziguar os ânimos no vestiário cruzeirense. Em especial, o temperamento de algumas de suas estrelas.

Juntos, o técnico, Thiago Neves e Fred foram campeões do Carioca e do Brasileiro na temporada de 2012. No Cruzeiro, o novo treinador ainda terá que lidar com a situação de outros jogadores caros que não estavam sendo aproveitados, como Edilson e Sassá.

Thiago Neves não tinha bom relacionamento com Ceni, a ponto de conversar apenas o essencial de campo com o comandante. Na partida contra o Ceará, o meia ficou no banco durante todos os 90 minutos, sendo preterido pelo jovem Mauricio.

Foi após a partida que uma declaração de Dedé sobre o camisa 10 acabou gerando o descontentamento de Ceni, que teve como consequência sua saída do clube. O zagueiro, porém, nega que tenha participado de um suposto complô contra o técnico.

Em relação a Fred, o atacante já havia perdido espaço no time titular ainda com Mano Menezes no comando técnico. O veterano goleador, inclusive, também chegou a ter atritos com Mano, fazendo críticas públicas sobre as decisões do técnico.

Rogério Ceni utilizou o centroavante com pouca frequência. Em algumas ocasiões preferiu usar Pedro Rocha como um falso 9. Fred, no entanto, ainda é o artilheiro isolado da equipe na temporada, com 19 gols.

Abel Braga assinou com o Cruzeiro até dezembro de 2020, quando termina a atual gestão do presidente Wagner Pires de Sá. De acordo com o Cruzeiro, ao contrário dos antecessores Ceni e Mano Menezes, o comandante não terá multa rescisória caso seja demitido antes.

Se sua situação for regularizada até a próxima segunda-feira (30), Abel deverá estar à beira do gramado para a partida contra o Goiás, no Serra Dourada. Se isso não for possível, sua estreia acontecerá no Mineirão contra o Internacional, seu ex-clube. Fred e Thiago Neves estão aguardando. (Enrico Bruno/Folhapress)