Bayern promete boicote à seleção alemã se Neuer perder titularidade

A discussão em torno de quem vai ser o titular do gol da seleção alemã ganhou um novo capítulo. A direção do Bayern de Munique jogou pressão sobre o técnico Joachim Low ao dizer que fará um boicote à seleção caso o goleiro Manuel Neuer perca a titularidade.

Ter Stegen, goleiro do Barcelona, é reserva de Neuer na seleção e vem pedindo mais espaço para defender o país devido à boa fase.

Uli Hoeness, presidente do clube alemão, entrou na briga. "Antes que isso aconteça, nós não vamos liberar nossos jogadores para o time nacional. Nunca vamos aceitar que isso (a troca) aconteça", declarou ele ao Sport Bild.

Caso o boicote aconteça, Low terá um pouco de dor de cabeça para montar o time. Isso, porque neste ano ele renovou a seleção, tirando medalhões da lista (como Jerome Boateng, Mats Hummels e Thomas Muller) e apostando em novos nomes, entre eles três jovens jogadores do Bayern -Serge Gnabry, Niklas Sule e Joshua Kimmich.

A polêmica sobre a titularidade na seleção vem desde a Copa do Mundo de 2018. Ter Stegen jogou durante toda a preparação do grupo para o Mundial, mas acabou dando lugar ao capitão Neuer, recuperado de uma lesão.

Recentemente, Stegen disse que fica "um pouco louco" com a situação. "Dar o melhor de você e não estar onde quer. Creio que o tempo dará uma resposta", afirmou ele.

Neuer rebateu, dizendo que entende "perfeitamente que quem não joga esteja insatisfeito, mas o importante é o êxito da equipe e temos que apoiar uns aos outros".

O goleiro do Bayern já defendeu a seleção alemã em 90 partidas e é titular desde 2010. Stegen foi um dos finalistas ao prêmio da Fifa de melhor goleiro, vencido pelo brasileiro Alisson.

(FolhaPress)