River Plate vence o Athletico-PR e é campeão da Recopa Sul-Americana

O Athletico-PR entrou em campo precisando de apenas um empate para garantir a conquista da Recopa Sul-Americana. No entanto, o clube brasileiro viu o River Plate marcar três vezes no segundo tempo para garantir o título da competição, com um triunfo incontestável por 3 a 0, nesta quinta-feira (30), no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

Na primeira partida, há uma semana, na Arena da Baixada, o Athletico-PR havia vencido por 1 a 0.

O Athletico-PR começou a partida mais recuado, esperando o River Plate sair para o jogo para explorar os espaços dados pelo time argentino. A torcida rubro-negra tomou um susto logo aos 15 minutos de jogo: Ignácio Fernandez recebeu a bola dentro da área e fuzilou a meta defendida por Santos, mas a bola explodiu na trave. O River ainda teve boa chance para abrir o placar em finalização de Lucas Pratto, mas Santos fez bela defesa e evitou o gol.

O lance mais perigoso da primeira etapa do Athletico-PR saiu dos pés de Lucho González. O meia desviou cruzamento de Rony quase na pequena área e Armani fez difícil defesa para impedir o gol do time brasileiro e garantir o empate até o fim da primeira etapa.

No segundo tempo, a situação começou a mudar para o Athletico-PR. O árbitro do confronto, Roberto Tobar, foi acionado pelo VAR para ver um lance dentro da área do clube rubro-negro: após finalização de Piñola, a bola bateu no braço de Lucho González e Tobar marcou pênalti.

Ignácio Fernandez foi para a bola e bateu no canto esquerdo. Santos conseguiu fazer a defesa, mas a bola bateu na trave e voltou nos pés do meia argentino, que só completou para o fundo da rede e abriu o placar para o River, aos 20min.

Com o gol, o time argentino passou a pressionar ainda mais o Athletico-PR. Para tentar mudar a postura da equipe, Tiago Nunes colocou Marcelo Cirino no lugar de Nikão, que teve atuação apagada no setor ofensivo.

No fim da partida, Pratto recebeu lançamento dentro da área, dominou com classe e bateu na saída de Santos ampliar o placar, aos 46min. Ainda deu tempo para Matias Suárez aproveitar falha da defesa brasileira e marcar o terceiro gol, aos 50min, para decretar a vitória e o título do River Plate, acabando com o sonho do Athletico-PR de conquistar o segundo torneio internacional em sua história.