Jornal do Brasil

Esportes

Seleção brasileira já tem time titular programado para a Copa América, diz auxiliar

Jornal do Brasil

A comissão técnica da seleção brasileira já tem programado um time titular para a Copa América. Foi o que relatou o auxiliar Cleber Xavier durante entrevista coletiva na Granja Comary na tarde de hoje. O assistente de Tite também comentou sobre a ausência de Lucas Moura na convocação do último dia 17 e apontou Qatar e Venezuela como possíveis surpresas na competição continental.
"Já temos o time titular em mente, sim. Mas nós brincamos que vamos primeiro convocar para depois definir o time. Porque acontecem problemas e temos que fazer trocas depois. Nos últimos amistosos, tínhamos a ideia de uma equipe e no fim tivemos de jogar com outra. Mas a equipe já está definida", avisou Cleber Xavier.
Até a manhã desta quinta-feira (23), apenas sete jogadores já haviam se apresentado à seleção na Granja: o goleiro Ederson, o lateral-esquerdo Filipe Luís, os volantes Casemiro e Fernandinho e os atacantes David Neres, Gabriel Jesus e Richarlison. Mais atletas começam a chegar a partir do dia 28 de maio e o grupo só ficará completo em 6 de junho, já com o fim da Liga dos Campeões para Alisson e Roberto Firmino, do Liverpool, e com a pausa do Campeonato Brasileiro, para Cássio e Fagner, do Corinthians.
Na final da Champions também estará Lucas Moura. O meia-atacante revelado pelo São Paulo marcou três gols para uma virada épica do Tottenham sobre o Ajax e viu crescer uma campanha para que Tite o convocasse. O técnico, porém, não o chamou. E o auxiliar Cleber Xavier precisou mais uma vez comentar o caso.
"Faz parte (não ser convocado) pela quantidade de atletas em altíssimo nível. Espero que o Lucas faça outro grande jogo na final. Para ele é importante essa retomada, essa afirmação. Fico feliz por ele. Incomoda ter que deixar fora às vezes quatro jogadores que gostaríamos de ter aqui. Sentimos isso, mas temos que definir por 23. Respeitamos todas opiniões, do público, da imprensa, até porque os meus 23 também não são iguais aos do Tite, que não eram os mesmos do Sylvinho. É normal. A lista final não é do Tite, ela é nossa", explicou.
Cleber Xavier também aproveitou para analisar outras seleções da Copa América, marcada para começar em 14 de junho com o embate entre Brasil e Bolívia, no Morumbi. A seleção terá ainda Venezuela e Peru como adversários no Grupo A -além de dois amistosos preparatórios, contra Qatar e Honduras. O Grupo B tem Argentina, Colômbia, Paraguai e Qatar, enquanto o Grupo C tem Chile, Equador, Japão e Uruguai.
"Tenho acompanhado o Qatar (primeiro rival nos amistosos) bem de perto e acho que será uma boa surpresa pela forma como ganhou a Copa da Ásia e deve incomodar. A Venezuela é a grande surpresa da América, com bons trabalhos de base e jogo de muita qualidade. O Peru fez uma boa Copa do Mundo. Argentina e Uruguai sempre têm força e a Colômbia tem um futebol que respeitamos muito. Vamos estrear contra a Bolívia, que mudou de técnico. Nos amistosos, queremos trazer novos detalhes para a equipe. São seleções sem muito nome, mas o Qatar só perdeu um jogo dos últimos 15, sofreu só um gol na Copa da Ásia. E Honduras não tem bons resultados recentes, mas já venceu o Brasil", ponderou.