Jornal do Brasil

Esportes

Santos tenta fazer "malabarismo" para não perder estrangeiros na Copa do Brasil

Jornal do Brasil

O Santos segue buscando uma forma de não ter desfalques para a partida decisiva das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG, que está marcada para o dia 6 de junho. O presidente José Carlos Peres vai à CBF para "bater o pé" pela mudança da data do jogo.


A ideia do Santos não é nada simples. O clube quer que a partida diante do Atlético-MG seja transferida para o dia 4, uma terça-feira, para que seja possível entrar em acordo com as federações dos atletas convocados para a Copa América para que se apresentem no dia seguinte ao jogo.


O clube usa como argumento a partida entre Corinthians e Flamengo, que ocorrerá nessa data e permitirá ao rival paulista utilizar o goleiro Cássio e o lateral-direito Fágner, convocados por Tite para a seleção brasileira. Segundo o mandatário santista, o clube pede isonomia de tratamento.


No entanto, para que isso ocorra, outros dois jogos terão que ser antecipados: o duelo entre Santos e Ceará e o confronto entre Atlético-MG e CSA, ambos marcados para o domingo, dia 2, pelo Campeonato Brasileiro. As duas partidas teriam de ser antecipadas para o sábado de maneira a respeitar as 66 horas de intervalo obrigatório entre um jogo e outro.


Enquanto o Peixe terá duas semanas livres com jogos apenas no final de semana, o Atlético-MG tem as duas terças-feiras para enfrentar o Unión La Calera (CHI), pela Copa Sul-Americana. As datas não impossibilitam que o Atlético jogue contra o CSA no sábado, mas fazem com que o time mineiro não seja a favor da mudança.


O Santos tem quatro jogadores presentes na pré-convocação de suas seleções: o zagueiro Felipe Aguilar (Colômbia), o meia Christian Cueva (Peru) e os atacantes Soteldo (Venezuela) e Derlis González (Paraguai). Ainda há a possibilidade de Sánchez se tornar desfalque caso seja convocado pelo Uruguai. Enquanto isso, o Atlético pode ter apenas uma baixa: o colombiano Chará, presente na pré-lista.


Além dos estrangeiros, o Santos ainda pode perder o atacante Rodrygo, convocado para a seleção pré-olímpica. O clube pediu a liberação do jogador, mas ainda não recebeu resposta. O Atlético-MG, por sua vez, teve o lateral Guga convocado para o selecionado e não pedirá o corte do atleta.