Major Olímpio diz que ganhou medalha de Andrés em festa do Corinthians

Jogadores do Corinthians demonstraram incômodo com a presença de três políticos no pódio onde o clube recebeu a premiação pela conquista do Campeonato Paulista, no domingo (21), após a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, no Itaquerão.
O senador Major Olimpio (PSL-SP) era um dos políticos no local. Ainda no gramado, ele recebeu de presente do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, uma das medalhas que o clube ganhou.
"Recebi [a medalha] do Andres Sanchez, pois ele disse 'quero que um corintiano receba a medalha e você é meu amigo e corintiano'", disse o senador nesta segunda-feira (22), em mensagem de texto enviada à Folha de S.Paulo.
Momentos após a partida, o parlamentar postou em sua conta nas redes sociais fotos nas quais aparece com a medalha. Ele vestia uma camisa amarela da seleção brasileira com o número 17, de seu partido, o PSL, o mesmo do presidente Jair Bolsonaro.
Nas eleições de 2018, Bolsonaro derrotou no segundo turno o candidato Fernando Hadadd, do PT, pelo qual Andrés Sanchez elegeu-se deputado federal em 2014. Ele ocupou o cargo de 2015 a 2018.
A reportagem procurou o cartola corintiano para confirmar o motivo da entrega da medalha ao senador, mas ele não respondeu até a conclusão deste texto.
Por meio de sua assessoria de imprensa, o clube disse que não iria se pronunciar e que apenas seguiu o protocolo determinado pela Federação Paulista de Futebol (FPF).
Além de Major Olimpio, o deputado estadual Cauê Macris (PSDB-SP) e o secretário estadual de esportes, Aildo Rodrigues, também estiveram na festa no gramado a convite da Federação Paulista de Futebol, segundo as suas assessorias de imprensa.
Presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Macris ergueu a taça de campeão junto com o capitão do Corinthians, o goleiro Cássio. O camisa 12 do time alvinegro disse não ter gostado da situação.
"Eu não vi [que era um político], só vi que tinha uma pessoa puxando a taça, e eu puxava para erguer. Eu não sabia [quem era]. Geralmente eles me dão a taça e eu ergo. Vi depois que era um político. O que interessa é que o Corinthians foi campeão, todo mundo ergueu a taça e saiu feliz da arena", afirmou.
Em nota, a assessoria do parlamentar disse que Macris também esteve presente no Allianz Parque, no ano passado, durante a decisão do Estadual de 2018.
"O deputado Cauê Macris foi convidado pela Federação Paulista para acompanhar o jogo e fazer a premiação, igualmente como no ano passado, na final Corinthians x Palmeiras. Claro que, como corintiano, ele aproveitou para comemorar o campeonato junto com seu time."
O próprio deputado divulgou em sua conta no Instagram o momento em que levanta a taça com Cássio.
A atitude de Macris foi reprovada pelo atacante corintiano Vagner Love, autor do segundo gol da equipe.
"Fico bolado com essa parada aí. Quem tem que estar ali é a gente, os amigos, família, os companheiros que ralam no dia a dia. Mas entrou ali, participou, levantou o troféu. Não sei quem é, mas tenho certeza de que o cara é corintiano, torceu e ficou feliz pelo título", afirmou.
O volante Ralf também disse não ter concordado com a situação. "Tem hora que encosta tanta gente, que a gente nem sabe de onde vem. Era um momento nosso. Não vi essa foto [na qual aparece o deputado Cauê Macris], nem sei quem é a pessoa. Seria legal se fôssemos só nós, mas essa pessoa teve a oportunidade de estar ali, deve conhecer alguém", afirmou.