STJD nega pedido da Aparecidense e mantém jogo com a Ponte pela Copa do Brasil

A Ponte Preta teve mais uma vitória no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Em votação apertada, o presidente Paulo César Salomão Filho deu mais uma vez o voto decisivo para indeferir a Medida Inominada da Aparecidense, que pedia a anulação do julgamento que impugnou o jogo da primeira fase da Copa do Brasil.

O julgamento aconteceu na manhã desta quinta-feira e a Medida Inominada da Aparecidense foi negada porque o voto do presidente tem "peso 2", sendo decisivo após empate por 4 a 4. Sendo assim, o jogo contra a Ponte Preta, pela primeira fase da Copa do Brasil, está mantido para a próxima quarta-feira, às 19h15, no estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO). Os campineiros têm a vantagem do empate.

No dia 12 de fevereiro, a Aparecidense venceu por 1 a 0, mas a Ponte Preta alegou que houve interferência externa para a anulação do gol de Hugo Cabral aos 44 minutos do segundo tempo e conseguiu impugnar a partida. O time goiano tentou invalidar o julgamento acusando a participação de auditores suplentes com a Medida Inominada e sofreu nova derrota nos tribunais.

Já pensando no jogo válido pela Copa do Brasil, o técnico Jorginho quis dar ritmo aos jogadores titulares e, na última quarta-feira à noite, escalou força máxima no empate com o Bragantino, por 1 a 1, em Campinas. O resultado classificou a Ponte Preta para a semifinal do Troféu do Interior.