Jornal do Brasil

Esportes

Casemiro festeja volta ao Real Madrid e pede respeito ao Al Ain, rival em decisão

Jornal do Brasil

Depois de ficar quase 40 dias sem poder atuar por causa de uma lesão no tornozelo direito, o volante Casemiro fez o seu retorno ao Real Madrid na vitória por 3 a 1 sobre o Kashima Antlers, do Japão, na última quarta-feira, em Abu Dabi, pela semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. O brasileiro entrou no segundo tempo do duelo, substituindo o lesionado Asensio, que precisou ser sacado apenas 14 minutos depois de entrar no lugar de Gareth Bale, poupado após marcar os três gols da equipe espanhola.

Casemiro festejou a sua volta aos gramados pelo Real, que ele havia defendido pela última vez em 11 de novembro, quando se lesionou em partida contra o Celta, pelo Campeonato Espanhol. Por causa do problema, o meio-campista também ficou fora dos últimos dois amistosos da seleção brasileira no ano, contra Uruguai e Camarões, na Inglaterra. Ele sofreu uma entorse no tornozelo direito, que teve os ligamentos afetados.

"Estou muito feliz por voltar a jogar junto com os meus companheiros. Foi uma lesão complicada, mas eu voltei e agora estou à disposição do treinador (Santiago Solari). Quero agradecer aos médicos e aos fisioterapeutas, que têm me ajudado muito e me tratado com muito carinho. Agora tenho de pegar o ritmo dos jogos para estar como antes de me lesionar", afirmou o jogador, por meio de declarações reproduzidas pelo site oficial do Real Madrid.

Já ao projetar a decisão de sábado, às 14h30 (de Brasília), contra o Al Ain, Casemiro pediu respeito ao time dos Emirados Árabes Unidos, que participa do Mundial como representante do país-sede e surpreendeu o River Plate nas semifinais. Após empate por 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, a equipe despachou o clube argentino nos pênaltis.

"Você tem de ter respeito ao rival, vai ser difícil. Se chegou até a final, tem o seu mérito. Estamos com vontade de vencer a final porque é um título importantíssimo para nós. Temos de encarar o jogo como sempre, este clube (o Real) te exige sempre", reforçou o volante.

A decisão do Mundial será realizada também em Abu Dabi, onde, neste mesmo sábado, às 11h30 (de Brasília), River e Kashima se enfrentam na decisão do terceiro lugar.