Reformulação à vista

Zé Ricardo deve perder 40% dos jogadores que utilizou no Botafogo

A reta final da temporada alvinegra renovou as esperanças da torcida. Com direito a quatro vitórias seguidas, elenco e treinador ganharam confiança para 2019. O planejamento, no entanto, dificilmente será de continuidade. Dos 32 jogadores utilizados por Zé Ricardo ao longo de seus quatro meses à frente da equipe, 13 estão de saída do Botafogo – 40% do plantel.

O fim de oito empréstimos é o principal responsável pelas baixas já confirmadas.Os titulares Moisés e Erik retornarão aos rivais paulistas Corinthians e Palmeiras, respectivamente. Yago e Jean, também do Corinthians, Marcelo Santos (Maccabi Tel Aviv), João Pedro (Athletico-PR), Renatinho (Mirassol) e Brenner (Internacional) completam a lista.

Macaque in the trees
Zé Ricardo deixou boa impressão na reta final de 2018, mas precisará lidar com as baixas (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Com contratos encerrados, Luis Ricardo e Dudu Cearense já se despediram do clube, assim como o ídolo Jefferson, que se aposentou. Em contrapartida, três atletas cedidos pelo Botafogo em 2018 devem ficar à disposição de Zé Ricardo no próximo ano. São eles o lateral-direito Arnaldo e o atacante Leandro Carvalho, dupla que estava no Ceará, além do lateral-esquerdo Victor Lindenberg (Marcílio Dias).

O volante Fernandes também retornaria de empréstimo, do Atlético-GO, mas deve ser repassado ao Guarani. Titular em 19 partidas, durante as lesões de Gatito Fernández e de Jefferson, Saulo terá destino semelhante, com o intuito de ganhar mais rodagem. Botafogo e Vila Nova tem negociações encaminhadas pela cessão por uma temporada do goleiro de 23 anos.

Entre as 13 saídas prováveis e confirmadas, apenas uma renderá compensação financeira aos cofres alvinegros: a de Matheus Fernandes, que aguarda pendências burocráticas para selar sua transferência para o Palmeiras. O campeão brasileiro vai pagar 3,5 milhões de euros – cerca de R$ 15,5 milhões – para adquirir o volante de 20 anos.

Enquanto administra o adeus de 40% do elenco, o Botafogo sofre com a possibilidade de mais perdas, sobretudo dos jogadores jovens com potencial. O mais assediado é o zagueiro Igor Rabello, alvo do Atlético-MG. A diretoria alvinegra já recusou uma proposta de R$ 12 milhões por 70% dos direitos de Rabello, mas os mineiros ainda não desistiram da contratação. Também em Minas, o Cruzeiro tenta a compra do lateral-direito Marcinho.