Jornal do Brasil

Esportes

Cielo fica em sétimo na final dos 50m livre no Mundial de Piscina Curta

Jornal do Brasil

Naquela que pode ter sido a última prova individual da sua carreira, Cesar Cielo ficou distante do pódio. Nesta sexta-feira, o campeão olímpico foi apenas o sétimo colocado na disputa dos 50 metros livre no Mundial de Piscina Curta (25 metros), que está sendo realizado em Hangzhou, na China.

O nadador brasileiro de 32 anos completou a prova com o tempo de 21s20, sendo 0s14 mais lento do que o tempo registrado por ele nas semifinais. E ficou distante da briga pelo pódio, sendo que o russo Vladimir Morozov conquistou o ouro com a marca de 20s33. O norte-americano Caeleb Dressel foi o segundo colocado, com 20s54,e o sul-africano Brad Tandy garantiu a terceira posição, em 20s94. "Passou rápido. Acordei um pouco sem potência, estou mais cansado", disse Cielo, em entrevista ao SporTV.

Na disputa dos 50 metros costas, Guilherme Guido foi o quinto colocado em uma final muito equilibrada ao cravar o tempo de 22s79. O brasileiro ficou a apenas 0s21 do russo Evgeny Rylov, que levou o ouro com 22s58. O norte-americano Ryan Murphy veio logo atrás, com 22s63, e o irlandês Shane Ryan foi o terceiro colocado, com 22s76. "O que eu posso dizer é que dei 100%. Eles nadaram melhor. Foi praticamente igual. Saio contente com o desempenho", comentou.

Caio Pumputis participou da final dos 100m medley e terminou na oitava colocação, com a marca de 52s28. O russo Kliment Kolesnikov levou o ouro com o recorde do campeonato, em 50s63. E o pódio foi completado pelo italiano Marco Orsi, com 51s03, e o japonês Hiromasa Fujimori, com 51s53. "Senti um pouco o final de prova, a transição do costas para o peito não foi das melhores. Estou feliz de estar brigando, mas não muito contente com o tempo e a parte técnica", afirmou.

NICHOLAS AVANÇA E ETIENE DECEPCIONA - Recordista mundial dos 50m borboleta, Nicholas Santos teve desempenho impecável nesta sexta-feira. O brasileiro liderou as eliminatórias e também as semifinais, se garantindo na briga por medalha, que será neste sábado, com o melhor tempo, de 21s96.

O brasileiro, inclusive, foi o único nadador a completar a distância em menos de 22s, com o sul-africano Chad Le Clos sendo quem mais se aproximou dele, com 22s34. "Gostei do resultado, era o que tinha programado mesmo para a semifinal. Amanhã vai ser outro desafio", disse.

Já Etiene Medeiros decepcionou. Atual bicampeã mundial do evento nos 50m costas, a brasileira teve um início ruim de participação e fez apenas a 15ª marca das semifinais, com 26s91, ficando fora da briga por medalha. E a norte-americana Olivia Smoliga foi quem se classificou na liderança para a final, com 26s06.

OUTROS RESULTADOS - Em um feito extraordinário, a húngara Katinka Hosszu se tornou tetracampeã mundial nos 100m medley ao triunfar em 57s26. E também chegou ao terceiro ouro nesta edição da competição em piscina de 25m. A final dos 400m livre também registrou um recorde mundial, da australiana Ariarne Titmus, que triunfou em 3min53s92. A chinesa Jianjiahe Wang, com 3min54s56, e a norte-americana Leah Smith, com 3min58s58, completaram o pódio.

Com recorde mundial, a equipe norte-americana, composta por Caeleb Dressel, Ryan Held, Jack Conger e Michael Chadwick, venceu a disputa do 4x50 metros livre com a marca de 1min21s80, com vantagem de 0s42 para a Rússia. Já a holandesa Ranomi Kromowidjojo venceu a disputa dos 50m borboleta com a marca de 24s47, novo recorde do campeonato.