Jornal do Brasil

Esportes

Alonso faz balanço positivo em despedida e admite chance de voltar à Fórmula 1

Jornal do Brasil

A passagem de Fernando Alonso pela Fórmula 1 chegou ao fim neste domingo. Sofrendo com a falta de competitividade do carro da McLaren, o espanhol lutou para pontuar no GP de Abu Dabi, mas não conseguiu, sendo o 11º colocado no circuito de Yas Marina, onde se encerrou a temporada 2018. Dono de dois títulos mundiais, ele fez um balanço positivo do seu período na categoria e prometeu voltar, mas, ao menos inicialmente, como "turista ou comentarista".

"Vai ser uma boa memória, todo o pacote na Fórmula 1. Uma jornada fantástica desde muito jovem até agora, lutando sempre em qualquer circunstância, em qualquer carro e acho que consegui muito sucesso, mais do que esperava. Eu vim de um país sem tradição, meu pai não era piloto, então foi tudo uma surpresa bem-vinda", afirmou o espanhol.

Inicialmente, Alonso deu a entender que uma volta à Fórmula 1 não é uma opção para o futuro, mas depois desconversou, ainda mais que não fechou contrato para participar de um campeonato completo em 2019. E ele destacou que precisava de uma pausa. "No momento, não estou pensando em voltar, com certeza, mas não sei como me sentirei no próximo ano", afirmou.

Certo mesmo é que Alonso participará no próximo ano das 500 Milhas de Indianápolis com a meta de assegurar a Tríplice Coroa do automobilismo, que também conta com o GP de Mônaco e as 24 Horas de Le Mans, provas que ele já ganhou.

"Acho que preciso de uma pausa agora em 2019, preciso de desafios diferentes, quero lutar pela Tríplice Coroa com as 500 Milhas de Indianápolis e outras corridas icônicas, talvez Daytona, talvez outras coisas que virão. Mas para 2020, talvez eu sinta a necessidade de fazer um calendário completo, talvez a Indy completa, talvez a Fórmula 1, eu não sei, e talvez seja a hora de voltar. Ou talvez eu goste tanto do ano que vem que eu não voltarei", disse.

Hoje com 37 anos, Alonso fechou a temporada 2018 da Fórmula 1 na modesta 11ª posição, com 50 pontos. Mas o espanhol, que estreou na categoria em 2001, teve desempenho brilhante em vários campeonatos, levando o título em 2005 e 2006. E venceu 32 corridas.