Fla faz 2 a 0 no Grêmio e segue esperando um milagre para ser campeão

O Flamengo venceu o Grêmio ontem no Maracanã por 2 a 0 e segue sonhando com o título brasileiro. Mas faltando duas rodadas para o fim, só mesmo um milagre, já que o Palmeiras goleou o América-MG por 4 a 0 e manteve cinco pontos de vantagem e ainda melhorou o saldo de gols. Mas pelo menos o Flamengo garantiu vaga direito na fase de grupos da Libertadores do ano que vem.

Pressionado pela tabela, o Flamengo entrou em campo sabendo que só a vitória interessava. Mas a necessidade de conseguir os três pontos acabou atrapalhando o time. Ansioso, o rubro-negro não conseguia aproveitar a má atuação do Grêmio. À beira do campo, Renato Gaúcho ia à loucura a cada erro de sua equipe.

Macaque in the trees
Uribe e Réver comemoram o gol do colombiano, o primeiro da vitória sobre o Grêmio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Mesmo assim, o Flamengo quase abre o marcador aos 22, num lance de sorte. Vitinho cobrou escanteio e Cortez, na tentativa de cortar, mandou a bola na trave.

Se faltava calma ao Flamengo, sobrava disposição. Aos 33, Cuéllar penetrou na defesa gaúcha e rolou para Uribe. A defesa cortou e a bola sobrou limpa para Renê, na marca do pênalti. O lateral rubro-negro encheu o pé e isolou a bola. Logo depois, Vitinho arriscou um chute, sem sucesso. A torcida não perdoou e vaiou o atacante.

Como o Palmeiras empatava em São Paulo, o Flamengo voltou com tudo do intervalo. Aos dois minutos, numa confusão na área do Grêmio, Uribe deu um voleio e mandou a bola para a rede. O juiz deu gol, apesar da falta do rubro-negro, que levantou muito o pé e acertou o rosto de Cortez.

Quase ao mesmo tempo, o Palmeiras fez 1 a 0 sobre o América-MG, mas nem isso diminuiu o ímpeto do Flamengo e, principalmente da torcida, que fazia muito barulho no Maracanã.

O time paulista seguiu fazendo gols no Allianz Parque, mas o Flamengo não esmoreceu. Berrío, que entrara na vaga de Uribe, fez bela jogada e cruzou para Diego fazer 2 a 0, aos 45 minutos.

É muito difícil, mas não impossível.

Flamengo: César, Pará, Rhodolfo, Réver e Renê; Cuéllar, Willian Arão, Éverton Ribeiro (Jean Lucas), Diego e Vitinho (Marlos Moreno); Uribe (Berrío). Grêmio: Paulo Victor, Leonardo, Geromel, Marcelo Oliveira e Cortez; Michel, Matheus Henrique (Alisson), Ramiro, Jean Pyerre (Thaciano) e Everton; Jael (André). Juiz: Bráulio da Silva Machado (SC). Cartões amarelos: Matheus Henrique, Willian Arão, Diego, Alisson, Ramiro.