Jornal do Brasil

Esportes

Itália vai à final do Mundial de vôlei após 16 anos

Seleção venceu a China e fará a final contra a Sérvia

Jornal do Brasil

Com muita emoção e uma exibição de gala da jogadora Paola Egonu, a renovada seleção italiana feminina de vôlei bateu a China, por 3 sets a 2, e se classificou nesta sexta-feira (19) para a final do Campeonato Mundial de Vôlei, disputado no Japão.

A equipe comandada pelo técnico Davide Mazzanti venceu a poderosa China no primeiro set, por 25 a 18. No entanto, as chinesas conseguiram empatar o segundo, fazendo 25 a 21. As meninas da Itália não jogaram a toalha e venceram o terceiro set, por 25 a 16.

No quarto set, o mais longo do confronto, a China conseguiu ganhar e novamente igualou o resultado, por 31 a 29. No último set, por sua vez, a estrela das jogadoras italianas prevaleceu e ,com muita emoção, a Azzurra venceu por 17 a 15 e garantiu a vaga na final pela primeira vez após 16 anos.

A grande estrela da partida foi Egonu, de apenas 19 anos. A jogadora italiana, que possui ascendência nigeriana, marcou incríveis 45 pontos na partida e foi decisiva para a histórica vitória da seleção.

Na decisão, que será disputada  neste sábado (20), a Itália enfrentará a Sérvia, que derrotou a Holanda, por 3 sets a 1, e pela primeira vez conseguiu se classificar para a final de um Mundial de vôlei.

O jogo de Itália e Sérvia também ficará marcado por ser a primeira decisão de um Mundial feminino que será disputado entre duas seleções europeias.

Os dois países se enfrentaram na terceira fase da competição, e as sérvias derrotaram as italianas por 3 sets a 1, destaque para a levantadora Maja Ognjenovic e a oposta Tijana Boskovic.

O único título Mundial de vôlei feminino da Itália foi conquistado em 2002, na Alemanha. As italianas derrotaram os Estados Unidos por 3 sets a 2 e venceram o torneio. Na ocasião, Elisa Togut foi eleita a melhor jogadora da competição.



Recomendadas para você