Eleição do Vasco ganha novo capítulo

Quase um ano após seu início, a eleição presidencial do Vasco ainda está longe de acabar. No fim de setembro, uma liminar havia anulado o pleito que culminou na escolha de Alexandre Campello como mandatário do clube. Ontem, no entanto, a desembargadora Marcia Alvarenga concedeu efeito suspensivo a essa liminar, em decisão que se sobrepôs à anulação.

O efeito suspensivo deixa o processo com a juíza Maria Cecília Gonçalves, da 52ª Vara Cível, responsável pela anulação da urna 7. A magistrada julgará a solicitação original de anulação da eleição. Após o resultado da extensa batalha judicial, caberá recurso.

Dentro de campo, a situação tampouco é tranquila para o Vasco. Em 15º lugar, o time de Alberto Valentim tem só um ponto de vantagem em relação ao Ceará, primeiro time da zona de rebaixamento, que tem um jogo a menos.

Para o lateral Henrique, a situação está sob controle. “Não vejo como sofrimento ou angústia. Se trabalharmos, vamos conseguir o objetivo”.