Jornal do Brasil

Esportes

Zaga, um problema sem fim no Vasco

Jornal do Brasil

O técnico Alberto Valentim não definiu ainda o time que enfrentará o Botafogo, terça-feira, no Nilton Santos. Mas uma coisa é certa: a dupla de zaga será mais uma vez alterada. Para ser mais exato, será a 14ª formação diferente em 28 rodadas. Uma mudança a cada dois jogos.

A falta de sequência e, consequentemente, de entrosamento, explica em parte os números da defesa do Vasco, a mais vazada entre as 16 equipes que estão fora da zona de rebaixamento, com 39 gols sofridos em 27 partidas.

Segundo levantamento do site Globoesporte.com, a dupla que mais atuou até agora é Luiz Gustavo/Bruno Silva. Jogaram juntos em cinco partidas e o time levou sete gols. Curiosamente, Bruno Silva não atua desde o empate em 1 a 1 com o Flamengo, dia 15 de setembro, quando foi atingido violentamente pelo companheiro Luiz Gustavo. Bruno chegou a desmaiar e deixou o estádio Mané Garrincha, em Brasília, numa ambulância.

Como foi expulso diante do Paraná, Leandro Castán não enfrentará o Botafogo. O substituto deverá ser o colombiano Henríquez, que foi quem entrou na equipe no jogo de segunda-feira após o cartão vermelho de Castán. Ontem, o presidente Alexandre Campello deu entrevista coletiva em São Januário e negou que tenha tido contas particulares pagas pelo clube.

 



Recomendadas para você