Jornal do Brasil

Esportes

Com direito a recorde, Bottas supera Hamilton e crava a pole do GP da Rússia

Jornal do Brasil

No duelo interno da Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas surpreendeu ao superar o inglês Lewis Hamilton e cravar, neste sábado, a pole do GP da Rússia da Fórmula 1, sua segunda nesta temporada. Bottas se beneficiou do fato de o companheiro de equipe, que iniciou o treino com ares de favoritismo, errar no final e abortar a última volta, e quebrou o recorde da pista, ao marcar 1min31s387 no Circuito de Sochi, onde tem bom retrospecto.

Pole pela segunda vez na temporada - havia largado na frente no GP da Áustria - e em busca de sua primeira vitória nesta temporada, o piloto da Mercedes foi 0s145 mais rápido que Hamilton, segundo colocado, para conquistar sua sexta pole na carreira.

A disputa pela primeira colocação no grid ficou para o final do Q3 entre os dois pilotos da Mercedes. Quando parecia que o inglês, que havia vindo melhorando os setores, chegaria novamente na frente, ele errou no segundo setor, teve de abortar a volta derradeira e acabou entrando nos boxes.

O desempenho confirma o potencial da Mercedes para o GP da Rússia. Afinal, a equipe venceu as quatro provas já realizadas pela Fórmula 1 em Sochi, sendo que Bottas triunfou no ano passado e o tetracampeão Hamilton foi o único a ganhar duas vezes, em 2014 e 2015.

No momento, Hamilton vem de quatro vitórias seguidas e lidera o Mundial de Pilotos, com 281 pontos, contra 241 do vice-líder Sebastian Vettel. Bottas é o quarto, com 171 pontos, logo atrás de Kimi Raikkonen, que soma três pontos a mais.

Decepção dos treinos pois sequer ameaçou a Mercedes, a Ferrari completou a segunda fila, com o tetracampeão Sebastian Vettel, vice-líder do Mundial de Pilotos, em terceiro, e Kimi Raikkonen em quarto. O alemão marcou 1min31s943 e o finlandês, 1min32s237.

Na quinta colocação aparece o dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, que completou o treino em 1min33s181. A Force India ficou com a sexta e oitava posições no grid, com o francês Esteban Ocon à frente do mexicano Sergio Peres. No sétimo lugar, entre eles, está o piloto monegasco Charles Leclerc, da Sauber, que foi contratado para ser o companheiro de Vettel na Ferrari a partir de 2019.

O francês Romain Grosjean, da Haas, largará em nono, e o sueco Marcus Ericsson, da Sauber, em décimo. O bicampeão Fernando Alonso, da McLaren que não competirá mais na Fórmula 1 no próximo ano, ficou partirá apenas da 17ª colocação.

A largada para a corrida em Sochi, a 16ª da temporada, está agendada para as 8h10 (horário de Brasília), deste domingo. Depois de disputada a corrida, vão restar cinco para a conclusão da temporada de 2018.

Confira o grid de largada para o GP da Rússia:

1º Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), 1min31s387

2º Lewis Hamilton (ING/ Mercedes), 1min31s532

3º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), 1min31s943

4º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min32s237

5º Kevin Magnussen (DIN/Haas), 1min33s181

6º Esteban Ocon (FRA/Force India), 1min33s413

7º Charles Leclerc (MON/Sauber), 1min33s419

8º Sergio Perez (MEX/Force India), 1min33s563

9º Romain Grosjean (FRA/Haas), 1min33s784

10º Marcus Ericsson (SUE/Sauber), 1min35s196

---------------------------------------------------------------

11º Max Verstappen (HOL/Red Bull), 1min33s048

12º Daniel Ricciardo (ITA/Red Bull), 1min33s247

13º Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), 1min34s383

14º Carlos Sainz (ESP/Renault), 1min34s626

15º Nico Hülkenberg (ALE/Renault), 1min34s655

---------------------------------------------------------------

16º Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso), 1min35s037

17º Fernando Alonso (ESP/McLaren), 1min35s504

18º Sergey Sirotkin (RUS/Williams), 1min35s612

19º Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), 1min35s977

20º Lance Stroll (CAN/Williams), 1min36s437

 



Recomendadas para você