Corrida ao Planalto tem 13 chapas

Após indefinição, partidos oficializaram candidatos, vices, alianças e coligações na 2ª feira

Com o fim do prazo previsto na legislação eleitoral para a definição dos candidatos que pretendem concorrer às eleições de outubro, 13 candidatos e seus vices confirmaram que vão disputar a Presidência da República. Segundo a legislação, os partidos tinham até esta 2ª feira para oficializar na Justiça Eleitoral as chapas completas com os candidatos, vices, alianças ou coligações.

A partir de agora, as legendas poderão registrar seus candidatos à Presidência no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O prazo termina no dia 15 de agosto, às 19h. Em seguida, o Ministério Público Eleitoral (MPE), qualquer candidato, partido político ou coligação pode impugnar o registro do adversário político.

Para tanto, na fundamentação que deve ser enviada ao tribunal, o impugnante deverá apresentar argumentos jurídicos contra o registro da candidatura, como algum impedimento legal previsto na Lei da Ficha Lima que gere inelegibilidade. Caberá a um ministro do TSE analisar os argumentos e decidir se o candidato poderá disputar as eleições. 

A propaganda eleitoral por meio de carros de som, comícios e internet estará liberada a partir do dia 16 deste mês. O primeiro turno do pleito será realizado dia 7 de outubro e o segundo, no dia 28 do mesmo mês.  

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança nas intenções de voto,  segundo o Ibope, com 33%. Em seguida, aparecem Jair Bolsonaro (PSL), com 15%, Marina Silva, com 7%, Ciro Gomes, com 4%, e Geraldo Alckmin, com 4%. A última pesquisa do Ibope foi divulgada em 28 de junho, e realizada entre 21 e 24 de junho com 2 mil eleitores em 128 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.