TRE de Minas substituiu 157 urnas eletrônicas que apresentaram problemas

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) informou que, até as 15h, 157 urnas foram substituídas no estado, o que representa 0,3% do total. Quase um terço delas, 55, foi trocada em seções da região metropolitana de Belo Horizonte. 

De acordo com o tribunal, dois candidatos a uma vaga de deputado estadual foram detidos. Um deles, em Unaí, por transportar pessoas para votar, o que é proibido. Uma candidata foi detida em Vespasiano por fazer boca de urna. Além disso, uma mesária foi detida, também por boca de urna, em Brumadinho.

O TRE-MG, que fez um pedido para que os candidatos entregassem as sobras de campanha ao Corpo de Bombeiros, chamou a atenção para o excesso de propaganda eleitoral espalhada pelas calçadas e ruas próximas aos locais de votação. Em sua página no Twitter, o tribunal publicou uma foto da sujeira com as legendas “Ruas infelizmente estão cheias de santinhos espalhados em BH. #Sujeiranãoélegal ” e “E aí, candidatos, vocês acham isso bonito?!”.

No Instituto de Cegos São Rafael, muitas pessoas com deficiência visual votaram hoje. O TRE-MG, por meio de um programa de acessibilidade, fez cadastro de eleitores que declararam ter alguma deficiência. Elas puderam optar por trocar de zona eleitoral e votar em uma das 2.392 seções acessíveis. Apesar de ter de subir uma escadaria para votar, dona Maria Luzia Barbosa, de 48 anos, que não enxerga, disse que votar no instituto também tem outras vantagens.

“Já estudei aqui e gosto de votar aqui porque a gente encontra pessoas que tem muito tempo que a gente não vê. As pessoas estão treinadas para nos receber, ajudam. Tinha um fone lá para eu ouvir e tenho certeza em quem votei”, explicou. Em todo o estado, mesários foram orientados a identificar pessoas com deficiência votando em seções normais e cadastrá-las, para que o tribunal mapeie as necessidades e possa promover ações para atendê-las. Em Minas Gerais, apenas 23.048 pessoas estão cadastradas atualmente como com deficiência ou portadoras de necessidades especiais.

Minas Gerais tem 15.248.681 eleitores e é o segundo maior colégio eleitoral do país. Belo Horizonte é a cidade com maior número de eleitores do estado, 1.911.142, seguida por Uberlândia, no Triângulo Mineiro, com 462.813. O município mineiro com menor número de eleitores é Serra da Saudade, com 1.105.