Para PSDB, indicação de Marta é 'prêmio de consolação'

O PSDB classificou nesta terça-feira como um "prêmio de consolação" a indicação da senadora Marta Suplicy ao comando do Ministério da Cultura (MinC). Em nota, divulgada no portal do partido na Câmara, a demissão de Ana de Hollanda da pasta é considerada uma mostra da "intransigência do PT com quem aponta falhas na administração pública". A mudança no Minc foi anunciada hoje pela presidente Dilma Rousseff.

Para o deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB-BA), a troca no ministério é uma demonstração de que o "governo não aceita críticas". Recentemente, Ana de Hollanda redigiu uma carta na qual reclamava do corte orçamentário em sua pasta. A reclamação teria incomodado a presidente Dilma. "Correto seria examinar as críticas e corrigir as deficiências", afirmou Imbassahy.

Na nota divulgada pelo PSDB, o deputado também "lamenta" a indicação de Marta Suplicy. Para ele, a entrada da senadora no comando do MinC "não passa de um prêmio de consolação pelo apoio ao candidato do PT à prefeitura de São Paulo (Fernando Haddad)". "É um governo que se coloca a serviço do processo eleitoral", acusou.

Ana de Hollanda estava no comando do MinC desde o início do mandato de Dilma, em 2011, e é a 13ª a deixar o governo em 21 meses de governo da petista.