Arrecadação com Participação Especial no 1º tri registra recorde de R$ 6,5 bi

A arrecadação com Participação Especial bateu recorde no primeiro trimestre do ano, alcançando R$ 6,5 bilhões, 20% a mais do que no quarto trimestre de 2017, sendo R$ 2 bilhões referentes à arrecadação do Rio de Janeiro, a maior entre os Estados, informou nesta quinta-feira, 10, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A Participação Especial é uma compensação financeira extraordinária pela exploração e produção de petróleo ou gás natural para campos de grande volume de produção.

Entre os municípios que mais recebem Participações Especiais se destacaram Maricá e Niterói, no Rio de Janeiro, que receberão R$ 196 milhões e R$ 172,5 milhões, respectivamente.

Ilhabela, em São Paulo, ficou como terceira colocada, recebendo R$ 88,3 milhões.