Ibovespa opera em baixa em linha com pares no exterior

O Ibovespa abriu em baixa e está em linha com seus pares no mercado de ações dos Estados Unidos, que iniciaram o pregão na manhã desta quinta-feira, 3. Contribuem para o mau humor na Bolsa brasileira os ventos de fora com os investidores digerindo o comunicado do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e, no Brasil, os dados mais fracos do que o esperado para a produção industrial. O Ibovespa caía 0,30% aos 84.291,67 pontos às 10h49.

Podem pesar sobre as decisões dos investidores, no plano doméstico, dados da produção industrial abaixo das estimativas dos analistas e que indicaram um processo de recuperação mais lenta da economia brasileira. E, no externo, a repercussão do comunicado do Fed da quarta-feira, sinalizando que a inflação em 12 meses deve se aproximar da meta de 2% no médio prazo.

A produção industrial caiu 0,1% em março ante fevereiro, na série com ajuste sazonal, segundo o IBGE. Em relação a março de 2017, subiu 1,3%, abaixo das estimativas (de 2,40% a 5,00%), com mediana de alta de 3,00%. No ano, a produção da indústria acumula alta de 3,1%. Em 12 meses, o avanço é de 2,9%.

Ainda no Brasil, o Supremo Tribunal Federal (STF) segue o julgamento sobre a limitação do foro privilegiado de parlamentares e a decisão sobre o alcance dessa regra. Mas esse evento político-jurídico, de acordo com analistas de renda variável, pesa positivamente.

Entre as blue chips, as ações da Petrobras devem refletir a trajetória dos contratos de petróleo, que operavam em leve baixa nesta manhã. Já o leve recuo (-0,16%) do minério de ferro do porto de Qingdao, na China, influencia Vale ON. )