Bovespa termina sessão em leve baixa, mas acumula alta de 1,44% na semana

O Ibovespa fechou a sexta-feira, 20, em leve queda, mas com ganhos acumulados acima de 1% na semana e defendendo a marca dos 85 mil pontos. Após uma abertura com desvalorização um pouco mais forte, o índice à vista passou a segunda etapa do pregão em queda amena, mostrando resiliência frente ao cenário internacional, com o mau humor dominando desde as commodities até os seus pares nos principais mercados acionários do exterior.

O pregão encerrou com o Ibovespa em baixa de 0,32%, aos 85.550,08 pontos. Na semana, a valorização foi de 1,44%. Na visão de analistas de renda variável, sem notícias relevantes no front doméstico para impulsionar os negócios, a bolsa teve como tendência uma leve realização hoje. Nesse sentido, o volume financeiro foi fraco, de R$ 8,7 bilhões, e novamente abaixo da média do ano.

"Tivemos uma resiliência forte em commodities neste mês, que agora devolve um pouco. O setor financeiro também ajusta. Diante dos ganhos acumulados no ano eles têm tido uma realização até modesta", disse Marco Saravalle, analista XP Investimentos.

Entre as blue chips, os papéis da Petrobras foram os únicos a encerrar a sessão de negócios em alta de 0,25% (ON) e 0,72% (PN). Lá fora, os contratos futuros do petróleo passaram o dia levemente no negativo. Vale ON, teve queda de 0,42%.

Já no setor financeiro, Bradesco liderou as quedas com recuo de 1,41%, seguido pelas units do Santander (-1,12%) e o Banco do Brasil (-1,10%). Itaú Unibanco PN recuou 0,22%.