Bolsas da Europa fecham em alta forte com menor tensão entre EUA e China

As bolsas europeias fecharam em alta robusta no pregão desta terça-feira, 27, contagiadas pelos fortes ganhos alcançados na véspera em Wall Street na esteira do diálogo iniciado entre os Estados Unidos e a China com o intuito de ampliar o acesso dos americanos aos mercados financeiros chineses. No noticiário corporativo, anúncios do conglomerado varejista francês Casino Guichard-Perrachon e da farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) fizeram as ações dessas empresas dispararem.

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com avanço de 1,21%, aos 367,57 pontos. Entre os subíndices, destacaram-se os de tecnologia (+1,92%), saúde (+1,82%) e indústria química (+1,78%).

O alívio de tensões comerciais foi reforçado com manifestações feitas pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, e pelo assessor comercial da Casa Branca Peter Navarro, sobre o desejo de que China e EUA continuem negociando. Assim, ficou em segundo plano o resultado do índice de sentimento econômico da zona do euro, que caiu de 114,2 em fevereiro para 112,6 em março, bem abaixo da expectativa de analistas.

Na Bolsa de Londres, o FTSE-100 fechou em alta de 1,62%, aos 7 000,14 pontos. Entre as ações de destaque, as da GSK avançaram 4,88% com o anúncio de que a companhia britânica comprará a fatia da farmacêutica suíça Novartis na parceria das empresas na área de cuidados de saúde. Já os papéis da fornecedora de materiais de construção Ferguson dispararam 6,70% com o anúncio do pagamento de US$ 1 bilhão em dividendos especiais e de bons resultados financeiros.

O índice CAC-40, o principal da Bolsa de Paris, chegou a uma alta de 0,98% ao fim do pregão, para os 5.115,74 pontos. O destaque local ficou com as ações do Casino (+3,75%), após a varejista anunciar que sua bandeira Monoprix fechou parceria com a Amazon.

Em Frankfurt, o DAX 30 encerrou o dia com avanço de 1,56%, para os 11.970,83 pontos. O alívio de tensões envolvendo a China ajudou as ações da empresa de software SAP (+2,17%) e da siderúrgica Thyssenkrupp (+2,09%).

O FTSE MIB, da Bolsa de Milão, teve ganho de 0,90%, para os 22 209,75 pontos. Na contramão dos preços de petróleo, as ações da petrolífera ENI subiram 1,01%, enquanto os papéis da Fiat Chrysler avançaram 1,67%.

Na Bolsa de Madri, o Ibex-35 fechou em alta de 0,99%, aos 9 473,60 pontos. Já o PSI-20 subiu 1,04%, para os 5.375,28 pontos. 

Fonte: Estadão Conteúdo