Lucro da Vale cresce quase 300% no terceiro trimestre e vai a R$ 7,14 bi

A Vale informou nesta quinta-feira (26) que teve lucro líquido de R$ 7,14 bilhões no terceiro trimestre, contra o R$ 1,84 bilhão registrado no mesmo período do ano passado, uma alta de 288%. A empresa atribui o resultado a melhorias na precificação, com maior volume de vendas de minério de ferro de alta qualidade, e a resultados iniciais de uma nova política de controle de custo.

No segundo trimestre, o lucro havia sido de R$ 60 milhões.

"Além disso, a rigorosa disciplina na alocação de capital terá impacto direto nos fluxos de caixa futuros", declarou o presidente-executivo da Vale, Fabio Schvartsman, em nota. 

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 13,25 bilhões de junho a setembro, um avanço de 37,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

A Vale comercializou 76,38 milhões de toneladas de minério de ferro, contra 74,23 milhões de toneladas do ano anterior. A receita líquida da companhia totalizou R$ 28,60 bilhões, aumento de 31% ante o mesmo período de 2016.

Os investimentos somaram US$ 863 milhões no terceiro trimestre e devem chegar a US$ 4 bilhões em 2017.

A dívida líquida atingiu US$ 21,06 bilhões em setembro, em uma queda de US$ 1,05 bilhão em relação a junho.

"Tendo em vista os esforços que a companhia está fazendo, obviamente o quarto trimestre é um trimestre sazonalmente mais fraco do que o terceiro, principalmente em termos de preço. No entanto, posso assegurar aos senhores que a nossa expectativa, nesta condições, é apresentar resultados na média auferida pela Vale até neste momento no ano", disse o presidente.