Petróleo recua enquanto mercado avalia impacto da extensão dos cortes da Opep

Os barris de petróleo registram desvalorização em Londres e Nova York nesta terça-feira (30). Investidores ainda calculam o potencial impacto da extensão dos cortes da Opep por nove meses. Os barris de petróleo custavam em torno dos US$ 100 até o final de 2014 e chegaram abaixo de US$ 30 no ano passado, devido ao excesso de oferta. 

Às 9h53, o barril de Brent para agosto negociado na International Exchange Futures (ICE), em Londres, tinha queda de 1,23%, a US$ 51,99. Já o barril de WTI para entrega em julho, negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova York, registrava desvalorização de 0,70%, a US$ 49,45.

Na semana passada, a esperada reunião da Opep concretizou a extensão do acordo firmado pelo cartel e outros países como a Rússia por mais nove meses, até março de 2018. Até agora, o acordo iniciado em janeiro teria tido um impacto modesto, devido a um aumento na produção de países que não participam do pacto como a Líbia, e ao aumento incessante da produção de óleo de xisto nos Estados Unidos.