Bovespa fecha em alta e dólar cai nesta segunda-feira pós feriado

O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta segunda-feira (17), com as ações de bancos exercendo a principal influência positiva, embora investidores sigam cautelosos com os desdobramentos das delações no âmbito da operação Lava Jato.

O Ibovespa subiu 2,4%, a 64.334 pontos. 

O presidente Michel Temer busca manter os esforços para avançar a reforma da Previdência e deve manter o cronograma de votação da proposta no Congresso.

No cenário externo, as crescentes tensões geopolíticas ainda despertam cautela, enquanto o crescimento econômico mais forte que o esperado da China traz algum alívio.

Itaú Unibanco e Bradesco tiveram forte alta em torno de 4%. Porém, a Usiminas liderou as altas, com valorização de mais de 8%, após vazamento de dados que indicam que a companhia deve fechar o balanço do primeiro trimestre no azul, depois de dez prejuízos consecutivos. 

O começo dessa sessão é marcado também pelo vencimento dos contratos de opções sobre ações, o que pode tornar os negócios mais voláteis.

Às 10h41, o índice do Bovespa subia 0,38%, a 63.062 pontos.

Às 12h20, o índice tinha forte alta de 1,37%, a 63.684 pontos.

O dólar, por sua vez, fechou em queda nesta segunda-feira (17) com a sinalização do Banco Central de que vai rolar integralmente o vencimento de swap cambial tradicional de maio e os esforços do governo para manter o cronograma de votação da reforma da Previdência no Congresso.

A moeda norte-americana recuou 1,34%, a R$3,1044 na venda. 

A última vez que o BC fez esse leilão foi no dia 30 de março, com o qual encerrou rolagem parcial do vencimento de abril. No exterior, o dólar operava em queda após dados de inflação norte-americanos no final da semana passada terem enfraquecido ainda mais apostas de mais aumentos de juros nos Estados Unidos além dos dois já precificados pelo mercado para o restante do ano.

Às 10h41, o dólar caía 1,13%, a R$ 3,1092.

Às 12h22, a moeda recuava 1,33%, a R$ 3,1028.