Barris de petróleo fecham em leve alta, após relatório da AIE

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve alta nesta quinta-feira (13), respondendo ao relatório mensal da Agência Internacional de Energia (AIE), que afirma que o mercado da commodity está perto do equilíbrio.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para maio fechou em alta de 0,13%, a US$ 53,18 por barril. Já o petróleo tipo Brent avançou 0,05%, a US$ 55,89 por barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

A AIE reduziu sua previsão de crescimento da demanda neste ano para 1,3 milhão de barris por dia, ressaltando ainda que essa perspectiva pode ser “otimista”. Analistas alertaram que os movimentos de preços nesta quinta-feira foram afetados por fatores técnicos, já que nesta sexta-feira (14) o petróleo não será comercializado devido ao feriado.

Os investidores ainda estão atentos ao aumento da produção pelos Estados Unidos. Na quarta-feira, o Departamento de Energia (DoE) americano informou que os produtores americanos aumentaram a produção para o maior patamar em 15 meses na semana passada, fazendo com que os preços caíssem e encerrassem uma série de seis sessões consecutivas de ganhos. 

A recuperação na produção de petróleo dos EUA acontece no momento em que grandes produtores consideram a possibilidade de prolongar o acordo de cortes na produção com o intuito de reduzir o abastecimento global e reequilibrar o mercado. 

Às 11h13 (de Brasília), o petróleo WTI para maio, contrato mais líquido, subia 0,47%, a US$ 53,36 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). No mesmo horário, o Brent para junho também registrava queda de 0,29%, a US$ 56,02 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

Uma comissão conjunta de ministros de produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e externos à organização se reunirá no final de abril para dar sugestões quanto ao destino do pacto. Porém, ainda não está certo se a Rússia irá participar de um novo acordo. A decisão final será tomada pelo cartel petrolífero em 25 de maio.