Petróleo avança com declarações otimistas de diretor da Opep

Os barris de petróleo negociados em Londres e Nova York nesta terça-feira (21) registram valorização expressiva. O secretário-geral da Opep, Mohammed Barkindo, destacou que em conferência internacional do setor, em Londres, que os membros da Opep estão 90% em acordo com o pacto global para cortar a produção, e que países de fora do grupo também estão dispostos a aderir. 

Barkindo tem confiança em um maior nível de conformidade com o acordo nos próximos meses, de produtores da Opep e de fora do grupo. Um comitê técnico para monitorar esta questão deve se reunir em Viena na quarta-feira (22).

Às 9h35, o barril de Brent para abril negociado na International Exchange Futures (ICE), em Londres, tinha alta de 1,55%, a US$ 57,05. Já o barril de WTI para entrega em abril, negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova York, avançava 1,69%, a US$ 54,69.

O dia 1° de janeiro marcou o início oficial do acordo firmado entre Opep e países de fora do grupo como a Rússia, em novembro, para reduzir a produção em cerca de 1,8 milhão de barris de petróleo por dia. Se encaminhado como prometido, pode reduzir a oferta em 2%.

Os barris de petróleo, que custavam em torno dos US$ 100 até o final de 2014, chegaram abaixo de US$ 30 no ano passado, em parte devido ao desempenho norte-americano.