Bovespa opera em baixa e dólar sobe com decisão de Banco Central Europeu

O principal índice da Bovespa opera em baixa nesta quinta-feira (8), após o Banco Central Europeu (BCE) reduzir o programa de estímulos a 60 bilhões de euros por mês e o presidente da instituição, Mario Draghi, ter sinalizado sobre o avanço da economia da reunião.

Durante a manhã, a bolsa operava em alta motivada pelo entendimento de que o cronograma de votação da medida que limita os gastos públicos será mantido com a permanência de Renan Calheiros (PMDB-AL)na presidência do Senado. 

O mercado também vem sendo impactado pela proibição imposta pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a Petrobrás de vender ativos e empresas por tempo indeterminado, nesta quarta-feira. Os operadores ainda apontam preocupação com o ambiente político doméstico.

Às 10h44, o Ibovespa, principal indicador da bolsa, subia 0,36%, a 61.634 pontos. Na véspera, índice atingiu 61.486 pontos em um pregão que movimentou R$ 7,3 bilhões.

No começo da tarde, às 13h33, o índice caía 0,25%, a 61.261 pontos.

Já o dólar opera em queda, com a decisão do STF de manter Renan no cargo. No cenário externo, os investidores recuraram diante da decisão no encontro de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), cujo anúncio ocorreu às 10h45 (horário de Brasília). O mercado estava otimista com a possibilidade de o BCE avançar na compra de ativos, durante a manhã.

Às 10h45, a moeda norte-americana subia 0,31%, a R$ 3,3933.

Às 13h31, continuava o movimento de alta de 0,39%, a R$ 3,3960.