Petróleo fecha em forte queda, com expectativas pessimistas do encontro da Opep

Os contratos futuros dos barris de petróleo negociados em Londres e Nova York fecharam em baixa nesta terça-feira (29). O mercado da commodity aguarda a decisiva reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) nesta quarta-feira (30), na qual os maiores produtores esperam firmar um congelamento na produção, impulsionando os preços.

O barril de Brent fechou com queda de 3,74%, a US$ 47,37. Já o barril de WTI fechou em queda de 3,82%, a US$ 45,28.

No entanto, segundo análises feitas junto ao mercado pelo Goldman Sachs, a produção de petróleo tem uma chance de apenas 30% de ser reduzida, o que está provocando o pessimismo refletido nos preços.

Segundo o grupo financeiro, se a Opep diminuir a produção a 32,5 milhões de barris por dia, os preços devem se recuperar para pouco mais de US$ 50 por barril.

Às 9h37 (de Brasília), o petróleo WTI para janeiro, contrato mais líquido, caía 1,81%, a US$ 46,23 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para fevereiro recuava 1,69%, a US$ 48,38 o barril, na ICE.

Às 14h57, o Brent tinha queda de 3,66%, a US$ 47,41. O barril de WTI tinha queda de 3,74%, a US$ 45,32.