Petróleo fecha em alta, de olho no acordo da Opep

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quinta-feira (29), ainda com receio do acordo preliminar firmado ontem entre os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Os detalhes só serão conhecidos em novembro, na reunião oficial da Opep.

Neste cenário, o petróleo WTI para novembro, negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) fechou em alta de 1,7%, a US$ 47,83 por barril. Já o Brent para dezembro, negociado na Intercontinental Exchange (ICE), subiu 1,1%, a US$ 49,24 por barril. 

O anúncio do acordo fez o petróleo disparar ontem, fechando em alta de mais de 5%. No entanto, hoje houve uma ponderação da parte dos investidores sobre quão eficaz seria esse corte para manter os preços competitivos.

Às 9h07, o barril de Brent para dezembro negociado na International Exchange Futures (ICE), em Londres, tinha baixa de 0,59%, a US$ 48,95. Já o barril de WTI para entrega em novembro, negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova Iorque, recuava 0,28%, a US$ 46,92.

Às 15h25, o petróleo do Mar do Norte tinha alta de 1%, a US$ 49,73, e o crude do Texas registrava avanço de 1,55%, a US$ 47,78.

Na véspera, os preços dispararam mais de 5% com o inesperado acordo firmado na reunião de países da Opep na Argélia. Os preços chegaram a registrar ligeira queda durante a manhã, mas reverteram o movimento com declarações do ministro de Energia russo Alexander Novak, sobre a possibilidade do país considerar a proposta da Opep e participar das consultas com o grupo em outubro e novembro.