'Forbes': Brasil despenca no ranking de competitividade global 

Reportagem diz país espencou da 48ª posição para a 81ª obtendo pior resultado desde 2007

Matéria publicada pela Forbes nesta quinta-ferira (29) conta que o Fórum Econômico Mundial divulgou seu relatório 2016/17 de Competitividade Global, onde analisa as condições que cada uma das nações do mundo oferece para se realizar negócios. O Brasil despencou da 48ª posição para a 81ª. 

A reportagem começa em tom irônico afirmando que "talvez no campo de futebol o Brasil possa competir, mas no mercado global, quando se trata de tributação de trabalho e logística, o país ocupa uma posição abaixo da pequena Albânia e um nível acima de Montenegro".

> > Forbes Brazil Struggling To Compete Thanks To Government, Corruption

O noticiário norte-americano afirma fala que ao todo são 144 países analisados pelo Fórum Econômico Mundial. É o pior resultado do Brasil desde 2007, quando o órgão mudou a metodologia de análise de seus critérios. Hoje, o Brasil não está nem entre os 10 melhores colocados no ranking de competitividade entre países da América Latina e Caribe.

Forbes observa que na análise do Fórum Econômico, o Brasil pontua bem quando o assunto é saúde e educação primária – 5.1 pontos de um total de 7 -, e medianamente em ambiente macroeconômico – 4 de 7. As instituições brasileiras são as mais fracas na análise de requerimentos básicos – 3.2 de 7.

Para concluir a Forbes diz que o tamanho do mercado brasileiro também pontua bem, e também é o melhor indicador brasileiro em toda a análise. 5.8 de um total de 7. No entanto, a eficiência nos mercados de trabalho e serviço caiu, e agora está em 3.7 pontos. 

Leia também

> > 'Financial Times': Opep fecha acordo de corte na produção em Argel

> > 'Le Monde': Deutsche Bank agoniza e ameaça todo o sistema financeiro europeu

> > 'WSJ': Petróleo de xisto americano sobrevive ao colapso